sábado, 30 de agosto de 2014

"LIMOUSINE" DE VEREADOR, ESTACIONA NA FAIXA DE SEGURANÇA!

QUE VERGONHA NÃO VEREADOR!!!
COMO SE NÃO BASTASSE OS VÁRIOS CAVALETES POLUINDO NOSSAS CALÇADAS, SUA "LIMOUSINE" JÁ ESTARIA NO PÁTIO MUNICIPAL, APREENDIDA POR ESTACIONAR EM CIMA DA FAIXA DE SEGURANÇA, A MENOS DE CINCO METROS DA ESQUINA, COM MULTA, GUINCHO E 5+4  PONTOS NA CARTEIRA. MAS NO GUARUJÁ, O VEREADOR  É MAIS UMA "OTORIDADE" .


GUARUJÁ: "TERRA SEM LEI!"

SERÁ QUE A CRECHE DA VILA LYGIA SERÁ ENTREGUE?

PREFEITURA DE GUARUJÁ, CONTRATA MAIS UMA EMPREITEIRA COM PROBLEMAS DE PRAZO NAS OBRAS PÚBLICAS!
APÓS A CONTRATAÇÃO DA TETO ENGENHARIA (PÍER DO PEREQUÊ), CONSTRUTORA MATISSE (ESCOLAS PARADAS CIDADE ATLÂNTICA), VEM AI A CASA ALTA CONSTRUÇÕES, ENLOUQUECENDO A PREFEITURA DE SENGÉS (PR).


Atraso em obra e falta de pagamentos preocupa a Prefeitura de Sengés.

“O Governo Federal e a Prefeitura trabalham por metas e se estas não estão sendo cumpridas por parte da construtora, os recursos não são liberados”, disse Ferraz responsável pela fiscalização de obras.

Com o início da construção do Centro Municipal de Educação Infantil conquistado pela atual administração através do PAC2 do Governo Federal na Vila São Pedro/Bela Vista, a Prefeitura está repassando os recursos conforme as etapas da construção. Estes recursos são oriundos do FNDE (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação) e o contrato assinado entre a Prefeitura de Sengés e o Governo Federal é com a empresa curitibana Casa Alta Construções Ltda., através do Processo de Inexibilidade que nada mais é que um termo de compromisso realizado com o FNDE e adesão a Ata de Registro de Preços, Pregão Eletrônico nº94/2012b/FNDE/MEC.


A obra prevê uma área construída de 1.118,48 m² com a previsão para sua conclusão em junho de 2015, mas atualmente, segundo o engenheiro Roberto Ferraz, responsável pela medição e acompanhamento da obra, apenas 10% da meta esta concluída. “Esta obra já era para estar com mais de 75% realizada, o que infelizmente não aconteceu e a administração municipal possui recursos em caixa, mas não pode liberar por falta das metas a serem cumpridas pela empresa”,disse Roberto Ferraz.

Segundo o engenheiro responsável por fiscalizar a obra, “a atual administração possui mais de R$ 700 mil aguardando as etapas da construção. Até o momento já foram realizados 03 (três) pagamentos, sendo o primeiro no valor de R$ 28.689,80, o segundo R$ 66.335,63 e o terceiro R$ 10.683,15. Estamos aguardando a conclusão de mais uma etapa que geraria o pagamento de R$ 35 mil, mas por enquanto não podemos liberar os recursos devido a falta de documentação por parte da construtora”, disse Ferraz.

“Ficamos sabendo que estão culpando a nossa administração pela falta de pagamento, o que não é verdade, pois a administração só pode repassar os recursos mediante as etapas concluídas e se ela não conclui, o dinheiro fica retido em conta o que não significa que não queremos ou não podemos pagar. A Lei nos obriga a segurar o dinheiro e aguardar as etapas serem concluídas. O nosso contrato é somente com a construtora Casa Alta e somos obrigados a prestar contas através do SIMEC- site do Governo Federal que controla todos os recursos para esta obra e que, portanto, mostra mais uma vez que a Prefeitura esta cumprindo o contrato”, disse a prefeita Elietti Jorge que acrescentou, “a nossa população e principalmente os pais e suas crianças não podem ser prejudicados por uma questão técnica desta empresa. A nossa administração esta atenta para resolver este problema e para que não aconteçam mais atrasos nesta obra tão importante”, concluiu a prefeita.

UMA CAIXA PRETA CHAMADA SINDSERV.

DITADURA MUNICIPAL OU UMA ADMINISTRAÇÃO SUJA E DESLEAL COM O SERVIDOR PÚBLICO DO GUARUJÁ?
MANTER O SINDICATO DOS SERVIDORES EM RÉDEAS CURTAS, ATENDENDO INTERESSES DO GOVERNO COMO A APROVAÇÃO DO CONFUSO ESTATUTO DO SERVIDOR, REAJUSTES SALARIAIS RIDÍCULOS E QUEM SABE O QUE ACONTECE NUMA CAIXA PRETA CHAMADA SINDSERV.


GOVERNO MARIA DE BRITO: "QUEM CONHECE, NÃO CONFIA!"

ADVOGADA PARTICULAR DA PREFEITA GANHA UMA PROMOÇÃO!

QUEREMOS A LEI SOARES CUMPRIDA INTEGRALMENTE VEREADORES!
ADVOGADA PARTICULAR DA PREFEITA MARIA ANTONIETA DE BRITO (PMDB), FAZ ANIVERSÁRIO, GANHA UMA PROMOÇÃOZINHA BÁSICA. ADIVINHEM QUEM ASSUMIU OS PROCESSOS DA NOBRE ADVOGADA. A REPÚBLICA DO CUBATÃO CONTINUA POR AQUI, NÃO TEM JEITO!


VAMOS CONHECER A NOBRE ADVOGADA DA PREFEITA, QUE VIROU A CHEFE DE GABINETE EM GUARUJÁ?


BEM PELO MENOS O PROF. CÂNDIDO E TODA SUA "INCOMPETÊNCIA", MUDARAM DE MESA. AGORA PROCESSAR JORNALISTAS DISTRIBUINDO CARGOS AOS ADVOGADOS, AI É FÁCIL, NÃO É PREFEITA?

O CORONELISMO PRAIANO!

ENQUANTO ISSO NAQUELA "PEQUENA" DITADURA NUMA ILHA DO ATLÂNTICO....
A "PEQUENA DITADORA" MANDA AVISAR OS COMISSIONADOS: "QUEM NÃO COMPARECER NO COMÍCIO DA DILMA E DO SKAF, ESTÁ AUTOMATICAMENTE EXONERADO!"


SERÁ QUE VÃO OFERECER TRANSPORTE GRATUITO TAMBÉM?

quinta-feira, 28 de agosto de 2014

LANCHINHO NA CÂMARA DE GUARUJÁ PODE SER SUSPENSO

LANCHINHO NA CÂMARA DE GUARUJÁ PODE SER SUSPENSO
NA SESSÃO DA ÚLTIMA TERÇA-FEIRA (26), O VEREADOR EDILSON DIAS (PT) SE PRONUNCIOU CONTRA O GASTO E PEDIU SUSPENSÃO DO PREGÃO.


A reportagem publicada ontem dando conta que a Câmara de Guarujá poderá gastar R$ 30.500,00 nos próximos 12 meses somente com o lanche oferecido aos parlamentares gerou indignação não só pelas redes sociais, como na própria Casa de Leis. Na sessão da última terça-feira (26), o vereador Edilson Dias (PT) se pronunciou contra o gasto e pediu suspensão do pregão.

"Eu sugeri ao presidente Marcelo Squassoni (PRB) que não assine a homologação do pregão. É um gasto desnecessário que pode causar problemas para as contas do Legislativo. Além disso, os lanches absorvem mais do que R$ 762,50 por sessão. São quase mil reais, pelas minhas contas”, disse o petista.

No intervalo regimental, que acontece por volta das 17 horas, todas as terças-feiras, os vereadores de Guarujá fazem uma ‘boquinha’ na sala de reuniões que antecede o plenário. O pregão presencial 005/2014, que escolheu a empresa fornecedora do alimento foi publicado no dia da sessão no Diário Oficial.

Numa consulta rápida, a Reportagem descobriu nas câmaras das cidades vizinhas a Guarujá — Santos, São Vicente, Cubatão — que não existe o lanchinho da tarde. Excluindo os meses de recesso (janeiro e julho) são R$ 3.050,00 por mês ou R$ 762,50 por sessão, gastos com sanduíches, sucos, água, biscoitos e outros quitutes no cafezinho da tarde para os vereadores que, lembrando, além do salário, já têm à disposição toda uma estrutura operacional para exercer a função de fiscalizar o Executivo, como telefones fixos e móveis; veículos, serviço de correio, reprodução de documentos e funcionários.

Câmara

A Câmara, por meio da assessoria de imprensa, afirma que o gasto é razoável se levado em conta que, em média, são realizadas 55 sessões anuais na Casa, quase sempre em horários que vão além do expediente comercial. Ainda conforme a Casa, o lanche é oferecido também para pelo menos 44 pessoas, além dos 17 vereadores.

A Câmara salienta que os valores registrados refletem os preços praticados no mercado.

Fonte: Diário do Litoral

PREFEITA PERDE DE GOLEADA NA JUSTIÇA, MARINAS VÃO PAGAR IMPOSTOS!

LEI QUE ACABA COM ISENÇÕES DE 35 MARINAS DE GUARUJÁ É VALIDADA.
DESEMBARGADORES REJEITARAM A TESE, APRESENTADA PELA PREFEITA, DE QUE CABERIA SOMENTE A ELA, LEGISLAR SOBRE MATÉRIAS TRIBUTÁRIAS. A DECISÃO FOI UNÂNIME, REFERENDADA PELOS 25 DESEMBARGADORES QUE COMPÕEM O ÓRGÃO ESPECIAL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO (TJ-SP). 


A lei que põe fim às isenções fiscais, de IPTU e ISS, concedida a clubes milionários de Guarujá foi julgada constitucional .  A decisão foi unânime, referendada pelos 25 desembargadores que compõem o Órgão Especial do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJ-SP).  A medida, que passa a valer desde já, garante um aporte estimado em mais de R$ 3 milhões na arrecadação anual do Município.

O texto - originário do PLC 002/14, de autoria do presidente do Legislativo Municipal, Marcelo Squassoni (PRB) -  foi aprovado no último mês de fevereiro, pelo Plenário da Casa, mas acabou depois vetado pela prefeita Maria Antonieta Brito (PMDB), que ainda recorreu à Justiça, por meio de uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (Adin), a fim de barrar a promulgação da medida - agora validada pelo TJ.

O julgamento ocorreu na tarde desta quarta-feira (27), quando os desembagadores rejeitaram a tese, apresentada pela prefeita, de que caberia somente a ela, legislar sobre matérias tributárias.

Segundo o assessor jurídico da Câmara, Renato Cardoso, a Prefeitura ainda pode recorrer da decisão, no Supremo Tribunal Federal (STF) - embora o órgão quase sempre referende as decisões da instância anterior. "É pouco provável que haja algum êxito. No caso da Câmara, por exemplo, todos os recursos de ADINs que a Prefeitura interpôs no STF, nós sempre vencemos"

Com a decisão proferida pelo TJ, o Código Tributário Municipal (instituído pela Lei Complementar 38/1997) passa a ter nova redação, à qual só ficam permitidos de pleitear as isenções de IPTU e ISS agremiações pequenas, que ofereçam contrapartidas sociais ao Município. A medida atingirá diretamente 35 clubes náuticos da Cidade - entre eles, o Iate Clube de Santos, que reúne uma das frotas de barcos mais luxuosas do País, calculada em um bilhão de reais, além de centenas de sócios que desembolsam mais de R$ 100 mil entre títulos e transferências.

Outra agremiação atingida pela medida será o Golfe Clube de Guarujá e demais agremiações do gênero, que também voltarão a ter que recolher seus devidos impostos à Municipalidade. A nova lei deve ampliar em 0,25% a arrecadação anual da Prefeitura, calculada em R$ 1,23 bilhão.

Histórico
A Lei Squassoni foi aprovada pela Câmara Municipal no último mês de fevereiro, após uma série de matérias, na imprensa, questionando o fato de o Iate Clube de Santos ser beneficiado por renúncias fiscais da ordem de R$ 2 milhões/ano, mesmo sendo um clube fechado, que chega a cobrar mais de R$ 20 mil pelo aluguel de um salão de festas.

À época, a matéria teve ainda uma emenda acrescida, proposta pelo vereador Jaime Ferreira de Lima Filho (Pros), que ampliou seus efeitos (às demais marinas existentes) e fixou regras às entidades que eventualmente pleitearem tal benefício, ao incluir dispositivos que só permitem esse tipo de renúncia a clubes de bairro, que de fato tenham vínculos com a população e lhe ofereça contrapartidas.

Fonte: A Tribuna Digital

UM ELEFANTE BRANCO, LAMA E O GOVERNO SEM VERGONHA DO GUARUJÁ!

O ELEFANTE BRANCO, RUAS DE LAMA E UMA ADMINISTRAÇÃO SEM VERGONHA INSTALADA EM GUARUJÁ!
ESTA É A CARA DO GUARUJÁ NA ADMINISTRAÇÃO MARIA DE BRITO. VEJAM A SITUAÇÃO DO BAIRRO DA CONCEIÇÃOZINHA, PROMESSAS E UMA UNIDADE DA SAÚDE DA FAMÍLIA ABANDONADA HÁ MAIS DE DOIS ANOS.


GOVERNO MARIA DE BRITO: QUEM CONHECE, NÃO CONFIA!

quarta-feira, 27 de agosto de 2014

MINISTÉRIO PÚBLICO COMEÇA OUVIR ENVOLVIDOS NO ESCÂNDALO DAS HORAS EXTRAS.

MINISTÉRIO PÚBLICO COMEÇA OUVIR ENVOLVIDOS NA "SUPOSTA FRAUDE" DAS HORAS EXTRAS.
MINISTÉRIO PÚBLICO INSTAURA INQUÉRITO CIVIL SOBRE CUMULAÇÃO DE CARGO PÚBLICO E POSSÍVEL FRAUDE EM JORNADA DE TRABALHO DE SERVIDOR PÚBLICO.


CONHEÇA O INTEIRO TEOR DA DENUNCIA APRESENTADA AO MINISTÉRIO PÚBLICO ESTADUAL.




A CARNE DA MERENDA ESCOLAR NÃO É FRIBOI PRESIDENTE DO CAE!

NÃO É FRIBOI, PRESIDENTE ELIZABETH BARBOSA DO CAE!
FALANDO SÉRIO, TEM VÁRIOS SUPERMERCADOS EM GUARUJÁ VENDENDO A CARNE MUITO MAIS BARATA QUE ESSE REGISTRO DE PREÇOS DA PREFEITURA DE GUARUJÁ. SERÁ QUE É PORQUE ELES COMPRAM POUCO, MUITO POUCO MESMO MEU POVO? JÁ A MERENDINHA DA CÂMARA MUNICIPAL, ESTÁ ALIMENTANDO BEM OS NOSSOS VEREADORES DO GUARUJÁ.....


GOVERNO MARIA DE BRITO: "QUEM CONHECE, NÃO CONFIA!"

R$ 3.050,00 POR MÊS É O VALOR DA REFEIÇÃO DOS VEREADORES NOS INTERVALOS.

LANCHINHO NA CÂMARA DE GUARUJÁ SAI POR R$ 762,50
SÃO R$ 3.050,00 POR MÊS PARA GARANTIR A REFEIÇÃO DOS VEREADORES NOS INTERVALOS. ALÉM DOS 17 VEREADORES, O LANCHE É SERVIDO PARA OUTROS 27 FUNCIONÁRIOS DE CARREIRA.


As sessões da Câmara de Guarujá ocorrem a partir das 15 horas ou cerca de duas após o almoço, se for levado em consideração que a maioria das pessoas se alimenta às 13 horas. No entanto, o Legislativo quer gastar R$ 30.500,00 nos próximos 12 meses somente com o lanche oferecido aos parlamentares no intervalo regimental, que acontece por volta das 17 horas, todas as terças-feiras.

O pregão presencial 005/2014, que escolheu a empresa fornecedora do alimento foi publicado ontem no Diário Oficial do Município e não houve manifestação ou recurso dos demais concorrentes que participaram do certame. O pregão deve ser homologado nos próximos dias. Ontem, numa consulta rápida, a Reportagem descobriu nas câmaras das cidades vizinhas a Guarujá — Santos, São Vicente, Cubatão — não existe o lanchinho da tarde.  

R$ 762,50 por sessão
Numa conta simples, excluindo os meses de recesso (janeiro e julho) são R$ 3.050,00 por mês ou R$ 762,50 por sessão gastos com sanduíches, sucos, água, biscoitos e outros quitutes no cafezinho da tarde para os vereadores que, lembrando, além do salário, já tem à disposição toda uma estrutura operacional para exercer a função de fiscalizar o Executivo, como telefones fixos e móveis; veículos, serviço de correio, reprodução de documentos e funcionários.

Padaria
Outro detalhe que também é importante lembrar: na Avenida Leomil, onde fica a sede da Câmara, existe uma padaria praticamente em frente ao Legislativo (cerca de 20 metros), que serve todo tipo de lanche, inclusive para os 17 parlamentares de Guarujá.

Legislativo diz que valor é razoável

A Câmara esclarece a situação e contesta os números. Explica que se refere a uma ata de registro de preços — um contrato para futura contratação de determinados bens e serviços — em caso de necessidade, pelo prazo de 12 meses e que o valor estimado é considerado bastante razoável, se levado em conta que, em média, são realizadas 55 sessões anuais na Casa, quase sempre em horários que vão além do expediente comercial.

Ainda segundo a Casa, além dos 17 vereadores, o lanche é servido para outros 27 funcionários de carreira que auxiliam nos trabalhos realizados, assim como para assessores que eventualmente integram os serviços, totalizando pelo menos 44 pessoas. O Legislativo informa que a divisão do valor da ata pelo número médio de sessões realizadas resulta na despesa de R$ 554,54 por sessão. Valor esse que, dividido pelo número de funcionários e vereadores (44), resulta em apenas R$ 12,60 por pessoa.

A Câmara também salienta que os valores registrados refletem os preços praticados no mercado; zelam pela viabilidade econômica dos preços quando do uso das atas vigente; e foram embasados em pesquisa de mercado, conforme estabelece a Lei de Licitações (Lei Federal n. 8.666/1993) e a lei que disciplina licitações na modalidade de pregão (Lei Federal n. 10.520/2002).

Fonte: Diário do Litoral

A REPUBLICA DO GUARUJÁ GOLF CLUBE ESTÁ INDIGNADA!

CANDIDATO JOSÉ SERRA (PSDB), VEJA QUEM FICOU INDIGNADO COM A VERDADE SOBRE O AEROPORTO...
MARIDO DA EX-SECRETÁRIA DE TURISMO, EX-SECRETÁRIA "ESPECIAL" DA COPA PERDIDA E CANDIDATA A SECRETÁRIA DAS OLIMPÍADAS, FICA INDIGNADO COM A VERDADE SOBRE O AEROPORTO DO GUARUJÁ (BASE AÉREA DE SANTOS). PESSOALMENTE, ACREDITAMOS EM DUAS COISAS: "PRIMEIRO: NOSSO CRITICO DEVE ENTENDER MAIS DE SUBMARINOS, QUE DE AEROPORTOS" E "SERÁ QUE O TESOUREIRO DO GUARUJÁ GOLF CLUBE VOTA NO PAÍS?"
.

"EU FECHARIA O AEROPORTO DO GUARUJÁ, DECLARA SERRA!"
SERRA DEFENDE AEROPORTO NA REGIÃO, MAS REJEITA BASE AÉREA


O candidato ao Senado pelo PSDB, José Serra, afirma que, se tivesse poder, “fecharia” a Base Aérea de Santos por ser o “aeroporto mais mal localizado” que teve a chance de conhecer, devido ao posicionamento próximo à Serra do Mar. Porém, defende que a região tenha uma unidade do tipo, desde que seja em outra área.

A revelação foi feita após ter sido questionado pelo presidente da Associação Comercial de Santos (ACS) e diretor-presidente da TV  Tribuna , Roberto Clemente Santini, sobre a necessidade de a Baixada Santista ter um aeroporto.

O ex-governador esteve ontem na ACS para ministrar a palestra A Atual Conjuntura Econômica: Perspectiva para o Brasil e o Mundo. Durante a resposta, Serra confessou que tem “pavor” de avião e relembrou que só pousou uma única vez no local, na década de 1990, quando era “ministro do Planejamento ou da Saúde”.

O candidato defende que a unidade tenha melhor instrumentação para auxiliar os pilotos. Também entende que aquela área não é a mais adequada para ter um aeroporto, devido às dificuldades de um avião arremeter.

“Aqui na Baixada Santista o pessoal é louco para ter um aeroporto, mas é preciso tomar muito cuidado e ter um projeto de viabilidade melhor. Esse do Guarujá, me desculpem, não dá”, revela o candidato ao Senado mais bem colocado nas pesquisas de intenção de voto.

Propostas
Se eleito, Serra pretende defender interesses paulistas. “O Governo Federal recolhe em São Paulo 42% de sua arrecadação total. Em compensação, recebe só 10% das despesas. É uma injustiça muito clara. O Senado mexe muito com essa discussão, e vou me empenhar nessa área”, explica.

O candidato do PSDB se compromete a se dedicar a grandes temas. Na saúde, lutará para melhorar o financiamento do setor e avançar nas ações relacionadas aos medicamentos genéricos.

Além disso, defende que a União crie unidades de reabilitação para pessoas com deficiência, como a Rede Lucy Montoro, que teve início no Estado durante sua gestão.

Biografia 
José Serra é economista e tem 72 anos. Foi ministro da Saúde (1998-2002) e de Planejamento (1995-1996). De 2007 a abril de 2010, foi governador do Estado.

Fonte: A Tribuna Digital

A CAÓTICA SAÚDE DO GUARUJÁ CONTINUARÁ MATANDO A POPULAÇÃO?


terça-feira, 26 de agosto de 2014

PREFEITURA DE GUARUJÁ DESRESPEITA O CIDADÃO, AGORA ON-LINE!

VEJAM A RESPOSTA DA PREFEITURA MUNICIPAL DE GUARUJÁ E PENSE:
MORADOR RECLAMA DO LIXO E A RESPOSTA FOI A SEGUINTE: "SE VOCÊ ACHOU RUIM, VAI LÁ E LIMPA..."


GOVERNO MARIA DE BRITO: "CINCO ANOS DESPREZANDO O CONTRIBUINTE DE GUARUJÁ!"

A VERGONHA DA ESCOLA ERNESTO FERREIRA SOBRINHO!

HELOOO!!! CÂMARA MUNICIPAL, VEREADORES, MINISTÉRIO PÚBLICO, PROMOTORES, ACORDEM AI PÔ!
VERGONHA É A PALAVRA PARA A SITUAÇÃO DAS CRIANÇAS NA ETERNA REFORMA DA ESCOLA MUNICIPAL ERNESTO FERREIRA SOBRINHO NO PAECARA. MILHÕES DE REAIS COM EMPREITEIRAS COMO A MONTE AZUL, MATISSE, MILHÕES DE ESCÂNDALOS NA SECRETARIA DE EDUCAÇÃO E VAMOS TODOS FICAR ASSISTINDO ATÉ QUANDO O DESGOVERNO NUMA SECRETARIA COM MAIS DE 360 MILHÕES DE ORÇAMENTO. E AS MÃES RECLAMANDO DA ENTREGA DOS KITS ESCOLARES APENAS ESTA SEMANA, VAMOS ACORDAR OU NÃO?



GOVERNO MARIA DE BRITO: "QUEM CONHECE, NÃO CONFIA!"

VOCÊ JÁ DEU RISADA DA PREFEITA HOJE?

COMPETÊNCIA, EM GUARUJÁ ISSO NON ECXISTE!
NOS BASTIDORES DA CÂMARA MUNICIPAL O ASSUNTO É UM SUPOSTO PROJETO DE LEI ENVIADO PELO EXECUTIVO, QUE ALTERA A ORDEM CRONOLÓGICA DE PAGAMENTOS DOS PRECATÓRIOS EM GUARUJÁ. NOSSO EX-MINISTRO JOAQUIM BARBOSA, O BATMAN BRASILEIRO, JÁ CONFIRMOU PRESENÇA PARA ASSISTIR A VOTAÇÃO DE UMA LEI MUNICIPAL QUE SUPLANTA UMA FEDERAL.


GOVERNO MARIA DE BRITO: "QUEM CONHECE, NÃO CONFIA!"

A MALDIÇÃO DOS CARGOS DE CONFIANÇA!


A MERENDA DA CÂMARA MUNICIPAL!

NA CÂMARA A BASE DE ÁGUA DE SALSICHA, LANCHINHO PARA OS VEREADORES!
TELEFONE CELULAR, GRÁTIS, TELEFONE FIXO, GRÁTIS, VEICULO OFICIAL, MOTORISTA, CORREIOS, ASSESSORES E LANCHINHO. PARA UMA CÂMARA MUNICIPAL QUE TÃO POUCO FAZ PELA POPULAÇÃO, OS VEREADORES DEVERIAM TRAZER LANCHEIRA E MERENDA DE CASA, OU ABRIR UMA LATINHA DE SARDINHA OU SALSICHA VIENA.


VAMOS TRABALHAR MAIS PELO POVO E COMER MENOS, SENHORES VEREADORES!

ZELADORIA NO GUARUJÁ: COM O GOVERNO ANTONIETA, NUNCA TEREMOS!


segunda-feira, 25 de agosto de 2014

VEGA SOPAVE REVERTE DECISÃO E PREFEITURA TERÁ QUE PAGAR OS 150 MILHÕES

VEGA SOPAVE REVERTE DECISÃO JUDICIAL E PREFEITURA TERÁ QUE PAGAR PRECATÓRIO DE MAIS DE 150 MILHÕES.
PREFEITA MARIA ANTONIETA DE BRITO COMEMOROU MUITO CEDO A DECISÃO PROVISÓRIA DA JUSTIÇA. A REGRA É CLARA, SÓ ACABA A PARTIDA, QUANDO O JUIZ APITA O FINAL DO JOGO! ESSA PARTIDA É FINAL DE COPA DO MUNDO, COISA DE GENTE GRANDE.


JUSTIÇA SUSPENDE PAGAMENTO DE PRECATÓRIO DE R$ 150 MILHÕES
Sistema Costa Norte de Comunicação

A 1ª Vara Cível da Comarca de Guarujá suspendeu, em caráter temporário, o maior precatório devido pelo município, orçado em cerca de R$ 150 milhões. A decisão foi publicada na quinta-feira, 24, no Diário da Justiça Eletrônico. A prefeitura, por meio da advocacia geral do município, havia ingressado com pedido de nulidade processual deste precatório por ter encontrado irregularidades.

Com a decisão, a prefeita Maria Antonieta de Brito e o secretário de finanças do município, Armando Palmieri, reuniram-se na terça-feira, 29, na sede do Tribunal de Justiça de São Paulo com o desembargador Pedro Cauby, com o objetivo de pedir a continuidade do percentual de 2,27% além dos 0,49% de parcelas atrasadas, que a cidade já vem pagando sobre a Receita Corrente Líquida (RCL), de precatórios até o final deste ano.

A Diretoria de Execuções de Precatórios e Cálculos (Depre) pede um percentual de 3,67%, a partir do próximo mês. “Levamos o nosso estudo demonstrando nossa incapacidade de pagar ainda mais. Já pagamos 3% da RCL, o que representa quase 5% da receita do tesouro, que nos faz falta para investimentos em diversas áreas”, explicou a prefeita Antonieta.


MAIOR PRECATÓRIO DE GUARUJÁ CHEGA A R$ 150 MILHÕES
TRATA-SE DE CONTRATO FIRMADO NA DÉCADA DE 90, E PAGO PARCIALMENTE, COM EMPRESA DE LIMPEZA URBANA.

Um contrato firmado pela Prefeitura de Guarujá, ao final da década de 80 início dos anos 90, com a empresa de limpeza urbana Veja Sopave S/A,– hoje Vega Engenharia Ambiental S/A –, gerou um dos maiores precatórios devidos pelo Município atualmente.

O montante da dívida chega a R$ 150 milhões e é referente a um contrato pago parcialmente. Por ter encontrado irregularidades, a Advocacia Geral do Município (AGM) ingressou com pedido de nulidade processual deste precatório, que está em análise da 1ª Vara Cível de Guarujá. Este valor representa hoje, um terço da dívida total de precatórios que é de cerca de R$ 450 milhões, conforme listagem da Diretoria de Execuções de Precatórios e Cálculos (Depre) – Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJ-SP).

A empresa de coleta de lixo entrou com ação de cobrança, na ordem de R$ 13 milhões contra a Municipalidade exigindo o pagamento de atualização monetária, juros, além de parcelas não pagas de contratos para prestação do serviço. Em 1996, a Prefeitura e a empresa celebraram acordo (não cumprido) e que previa valores considerados hoje abusivos pela Administração, por conta de encargos absurdos não previstos na legislação. O problema é que, na época, este acordo acabou sendo homologado sem reexame do TJ.


Na avaliação do Advogado Geral do Município, André Guerato, o “acordo” feito pela Prefeitura na década de 90 “foi muito prejudicial ao interesse público. Um acordo entre Poder Público e uma empresa privada deve passar antes, por uma revisão do Tribunal de Justiça (TJ-SP), no sentido de que seja feito um reexame conforme o que é previsto por lei. Mas, isso não ocorreu na época e o montante acumulou com juros estratosféricos”, explicou.

O acordo, que além de reconhecer integralmente o valor cobrado, passou a prever encargos fazendo a dívida chegar ao montante atual, considerando atualização monetária e juros. Por isso, a Prefeitura, por meio da Advocacia Geral do Município (AGM) solicitou a nulidade do precatório, pedindo que seja devidamente encaminhado ao TJ para reanálise, e a suspensão de pagamento até a deliberação do Tribunal.

Guerato comenta ainda que é “no mínimo estranho, que a Prefeitura tenha feito um acordo reconhecendo mais do que o autor pediu na ação, quando o lógico seria defender o erário, porque o interesse indisponível”.

O objetivo do trabalho da Advocacia é defender o erário buscando a economia, mas principalmente pagar o valor que é devido pelo Município, sem pregar o calote. Ao final de janeiro, a prefeita da Cidade, Maria Antonieta de Brito e o Advogado Geral do Município estiveram na Diretoria de Execuções de Precatórios e Cálculos (Depre), com o desembargador Pedro Cauby Pires de Araújo, do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP).


Na ocasião, o objetivo foi de sensibilizar a Depre, para que fosse mantido o percentual de pagamento dos precatórios, o que foi aceito. Para isso, a chefe do Executivo mostrou ao desembargador um relatório parcial abordando seis precatórios – que integra os 20 maiores. Diante do trabalho sério, Pedro Cauby acolheu a tese do Município e determinou que até julho deste ano Guarujá continue efetuando o pagamento dos precatórios, mensalmente, sob a taxa de 2,27% da receita líquida, e não 4,22% como a Diretoria pleiteava.

O grupo técnico da Advocacia Geral do Município está revisando os 20 maiores precatórios devidos pela Prefeitura. Grande parte deles são dívidas geradas na década de 90, em quantias relacionadas pelo Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo. Somados, os precatórios geram uma dívida milionária de, aproximadamente R$ 450 milhões, o que representa metade do orçamento municipal.
Fonte: Diário do Litoral

OS VOTOS PERDIDOS DO PRESIDENTE-CANDIDATO!

QUANTOS VOTOS QUE O CANDIDATO PERDEU COM ESSE APOIO?
APOIO DO VICE-PREFEITO E SECRETÁRIO DAS OBRAS PARADAS DUÍNO VERRI FERNANDES, SÓ TRAZ PERDAS, NÃO TRAZ LUCROS NA CAMPANHA DE NINGUÉM! 

OS IMORTAIS CONTRATOS EM GUARUJÁ!

CONSÓRCIO "COFRES INSEGUROS" VAI AO 5º ADITAMENTO!
NEM PRECISA LICITAR NOVAMENTE, AFINAL VAI ACABAR GANHANDO UMA DAS EMPRESAS DENUNCIADAS PELO FANTÁSTICO DA MÁFIA DOS RADARES MESMO, NÃO É PREFEITA MARIA DE BRITO (PMDB)?


GOVERNO MARIA DE BRITO: "QUEM CONHECE, NÃO CONFIA!"

domingo, 24 de agosto de 2014

SECRETÁRIA: "NÃO PENSE QUE SOMOS TODOS UM BANDO DE IDIOTAS..."


SECRETÁRIA DE EDUCAÇÃO PRISCILA BONINI: "NÃO PENSE QUE SOMOS TODOS UM BANDO DE IDIOTAS..."
por Manoel "Inconfidente" Vergara

Estou de volta com as nossas crônicas. Cada crônica, um processo, portanto vou pegar bem leve, mas indignado. Esta semana mais uma vez tive o desprazer de assistir um pequeno pedaço da nossa Secretária de Educação Priscila Bonini num dos programas Chapa Branca do Guarujá.

Acompanho muito de perto a Secretaria de Educação, suas compras, ensino público, merenda escolar e, posso afirmar categoricamente que não haveria vagas no sistema de detenção pública caso fossem apuradas com rigor as dezenas de denuncias nos últimos anos.

Uniformes Escolares, Kits Escolares, Merenda Escolar, Hortifrutigranjeiros, Mobiliário, Contratação de Empresas de Consultoria, Pen-Drives, Construção e Reformas de Escolas e nunca esqueceremos a compra de um Colégio com a transação registrada num Cartório do Paraná com a assinatura de um morto numa das procurações. Apesar de algumas autoridades afirmarem que isso é espetáculo da imprensa, uma das partes prejudicadas entrou na justiça e o bicho vai pegar, não é mesmo Dr. Daniel Curi?

Como se não bastasse os escândalos permanentes, nossa Secretária de Educação desta vez extrapolou. Sua entrevista na televisão, no minimo deixaria irritado um Monge Tibetano.

Não consegui ainda definir as qualificações para ser Secretário neste Governo Imoral, a famosa Escola de Governo provavelmente ministra diversos cursos de Sonsice (Particularidade do que é sonso; esperteza dissimulada; sonso.Habilidade para fingir; hipocrisia.), ou deve ter muita gente neste governo que se escorregar e cair de quatro no gabinete, não levanta.

A explicação da Secretária de Educação sobre a AMPLITUDE do Índice do IDEB (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica), que não seria eficaz devido a ser Federal e que precisaríamos criar um Índice Municipal, causou uma revolta e indignação aos que assistiam ou melhor, perdiam preciosos minutos em ouvir os devaneios de uma Secretária de Educação que administra mais de 360 Milhões em recursos da educação.

Como se não bastasse a Secretária de Educação pensar que somos um bando de IDIOTAS, ela ainda levou duas funcionárias da Educação para corroborar com o circo montado. O problema é que essa turma esquece de combinar com os apresentadores, então veja uma passagem da entrevista e pensem bem nas palavras acima escritas:

O APRESENTADOR PERGUNTA A DIRETORA DE EDUCAÇÃO: - Após 2008 a Professora Maria de Brito assumiu o governo, após a gestão Farid Madi, quanto era o índice (IDEB), na gestão anterior e quanto está hoje a evolução da educação?
RESPOSTA DA DIRETORA: Em 2008 o índice era de 4,5, hoje após 6 anos estamos com 4,6!
COMENTÁRIO DO APRESENTADOR: Somente evoluímos 0,1 em 6 anos?
RESPOSTA DA DIRETORA: Na educação os resultados demoram para aparecer!

Pois é, vamos aguardar o Governo Federal publicar em breve o índice do IDEB, porque toda as visitas da Secretária Priscila aos programas Chapa Branca, quando ela não esta no seu próprio programa falando "ham..ham", aos entrevistados, que comentam assuntos que ela deveria conhecer, mas desconhece. Tudo isso está cheirando uma grande armação para justificar a porcaria que se encontra o ensino público em Guarujá, apesar de mais de 100 Milhões em Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação), aquele que proporcionou 0,5% de reajuste salarial aos professores de Guarujá.

Bem, acho que não preciso escrever mais nada, agradeço que meu filho mais velho já passou pelo Ensino Municipal e por méritos próprios está na Etec Santos Dumont, uma escola de excelência. Apenas gostaria de ver o prédio da Unaerp de volta a população, a Ilha do Arvoredo da Fundação Fernando Lee cuidada como era pelo Presidente da Fundação Antártica e os diversos convênios que as escolas mantinham com empresas, voltarem para as escolas.

Quanto a Merenda Escolar, principalmente a questão da Carne, espero que a Polícia Federal faça a sua parte e coloque na cadeia os fraudadores.

PREFEITURA APRESENTARÁ CRONOGRAMA DE DEMOLIÇÃO DOS QUIOSQUES A JUSTIÇA.


sábado, 23 de agosto de 2014

TERRACOM: POR QUE NINGUÉM INVESTIGA A EMPRESA?

SERÁ QUE OS CONTRATOS DA TERRACOM EM GUARUJÁ RESISTEM À UMA AUDITORIA?
VEJAM O EXEMPLO DE APENAS UM CONTRATO DA TERRACOM EM GUARUJÁ, A EMPRESA QUE MONOPOLIZA OS SERVIÇOS DE LIXO, VARRIÇÃO E OBRAS IMPORTANTES NA ILHA DE SANTO AMARO NO GOVERNO ANTONIETA.


A PERGUNTA QUE NÃO QUER CALAR É POR QUE O MINISTÉRIO PÚBLICO NÃO INVESTIGA AS DEZENAS DE DENUNCIAS CONTRA A TERRACOM EM GUARUJÁ.

ACIDENTE AÉREO EM GUARUJÁ CONTINUA SEM LAUDO!


FUNCIONÁRIOS TEM O VALE-REFEIÇÃO CORTADO!

APÓS 0,5% DE REAJUSTE, FUNCIONÁRIOS TEM O VALE-REFEIÇÃO CORTADO!
DENUNCIA CHEGOU PELO FACEBOOK AOS INCONFIDENTES. PREFEITA MARIA ANTONIETA DO PMDB CONTINUA VALORIZANDO O FUNCIONALISMO PÚBLICO!


JÁ OS COMISSIONADOS, DEVEM COMER NOS RESTAURANTES 5 ESTRELAS DA CIDADE!

CUSTO DO TÚNEL SANTOS-GUARUJÁ SOBE R$ 688 MILHÕES

CUSTO DO TÚNEL SANTOS-GUARUJÁ SOBE R$ 688 MILHÕES
INÍCIO DA OBRA FOI ADIADO PARA JANEIRO, DEPOIS QUE FINANCIAMENTO DO BID NÃO SAIU; GOVERNO ALEGA INFLAÇÃO ATÉ A DATA DE ENTREGA PREVISTA.


Um mês após cancelar a licitação do túnel Santos-Guarujá, no litoral sul paulista, por causa de um revés no financiamento do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), a Desenvolvimento Rodoviário S/A (Dersa), estatal responsável pela obra, aumentou em R$ 688 milhões o custo total do empreendimento, cujo início da construção foi adiado para janeiro de 2015. A conclusão está prevista para agosto de 2018.

No projeto de lei enviado à Assembleia Legislativa na semana passada, solicitando aval para um novo financiamento para o projeto pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), o governo Geraldo Alckmin (PSDB) informa que o preço final do túnel saltou de R$ 2,5 bilhões para R$ 3,2 bilhões, alta de 27%.

Segundo o presidente da Dersa, Laurence Casagrande, a maior parte do aumento se deve a uma atualização do custo pela inflação. "Quase tudo é custo inflacionário. A data-base do projeto anterior era setembro de 2012. Nós atualizamos para junho de 2014. Além disso, incluímos a estimativa de reajustes futuros, com uma inflação anual de 6% até a conclusão da obra, em 2018, porque agora o financiamento do BNDES é em real. Antes nós estávamos protegidos desse efeito inflacionário porque os recursos do BID eram em dólar", disse.

O banco estrangeiro financiaria 42% do túnel, mas acabou cancelando o empréstimo por discordar de uma cláusula do edital que exigia a participação de ao menos duas empresas brasileiras no consórcio vencedor. Agora, o BNDES financiará 72,6% do túnel e a Dersa teve de adequar a nova licitação à legislação brasileira. Só de reajustes futuros, a obra deve encarecer em R$ 384 milhões. Outra parcela do aumento se deve a "ajustes de projeto". De acordo com Casagrande, um levantamento mais minucioso mostrou que o número de famílias que serão desapropriadas e precisarão ser reassentadas pela Dersa subiu de 1.190 para 1.446, elevando o custo em R$ 137 milhões.

Ponte
Só o acréscimo no custo do túnel equivale ao valor total que o próprio governo paulista estimava gastar na construção de uma ponte estaiada ligando as duas cidades litorâneas: R$ 700 milhões. O ex-governador José Serra (PSDB) chegou a gastar R$ 1,3 milhão no projeto básico da ponte e a apresentar uma maquete da obra em março de 2010, quando era pré-candidato à presidência. A promessa era inaugurá-la em 2012.

Em seu primeiro ano de governo, em 2011, Alckmin abortou a ponte e anunciou a construção de um túnel que custaria R$ 1,3 bilhão. "A ponte não era consenso e apresentava alguns problemas técnicos. O projeto previa altura de 70 metros, quando se exige hoje o mínimo de 85 metros. Ela criaria um gargalo na zona portuária", explicou Casagrande.

O salto para os R$ 2,5 bilhões aconteceu, segundo o governo, por causa da ampliação das obras viárias de acesso e do uso de tecnologia inédita no País para a construção submersa, que usará estrutura pré-moldada. Segundo a Dersa, o custo específico do túnel, que terá 762 metros e pistas exclusivas para transporte coletivo e bicicletas, é de R$ 596 milhões.

A promessa é reduzir de 20 minutos para 1 minuto e 42 segundos o tempo médio de viagem entre Santos e Guarujá. Hoje, para ir de uma cidade a outra é preciso percorrer cerca de 40 quilômetros pela rodovia ou fazer a travessia do canal por oito balsas que têm capacidade para, no máximo, 40 veículos de pequeno porte. A limitação desse transporte chega a provocar mais de um quilômetro de fila de veículos durante a temporada de verão, quando a viagem demora mais de um hora.

História
A ligação seca entre Santos e Guarujá é uma demanda antiga e já foi projetada de diferentes formas nas últimas oito décadas. Segundo levantamento feito pela Dersa, o primeiro projeto, que previa a construção de um túnel no canal, foi feito por um engenheiro italiano em 1927. Vinte anos depois, o engenheiro Prestes Maia, ex-prefeito de São Paulo, elaborou três ligações no Plano Diretor de Santos concluído em 1947: duas pontes e um túnel.

Entre idas e vindas, o projeto atual parece ser o plano definitivo. De todas as obras propostas, é a única que chegou a obter licença ambiental prévia e iniciar licitação. Para o presidente da Dersa, o túnel é a obra mais moderna do Estado desde a inauguração da Rodovia dos Imigrantes, na década de 1970. O custo de R$ 3,2 bilhões equivale aos 43 quilômetros do Trecho Leste do Rodoanel.

Fonte: O Estado de São Paulo