quarta-feira, 26 de novembro de 2014

OS ESTRANHOS CONTRATOS MILIONÁRIOS DA SECRETÁRIA INTOCÁVEL DA EDUCAÇÃO!

O CONTRATO MAIS ESCANDALOSO GERIDO PELA SECRETÁRIA "INTOCÁVEL" PRISCILA BONINI (PSC)!
ONDE FOI PARAR O RELATÓRIO/INVESTIGAÇÃO QUE O EX-SECRETÁRIO EXECUTADO RICARDO JOAQUIM MANDOU FAZER SOBRE AS MILIONÁRIAS OBRAS NAS ESCOLAS? AO CUSTO MÉDIO DE 5 MILHÕES PODERÍAMOS CONSTRUIR NO MINIMO 4 ESCOLAS POR ANO EM GUARUJÁ. ALGUÉM JÁ VIU AS FANTÁSTICAS OBRAS DA SECRETARIA DE EDUCAÇÃO NAS ESCOLAS PÚBLICAS DO GUARUJÁ? ATÉ QUANDO VAMOS ASSISTIR A VERBA DA EDUCAÇÃO DERRETER EM CONTRATOS ESTRANHOS E SUSPEITOS?


GOVERNO MARIA DE BRITO DO PMDB, "QUEM CONHECE NÃO CONFIA!"

UPAS DE LATA: MAIS UM CRIME CONTRA OS COFRES DO GUARUJÁ!

UPAS DE LATA: MAIS UM CRIME DA ADMINISTRAÇÃO MARIA DE BRITO DO PMDB CONTRA A PATRIMÔNIO PÚBLICO!
A METALÚRGICA VALENÇA COM ESCÂNDALOS EM TODO PAÍS, DEVIDO A QUALIDADE DUVIDOSA DAS UPAS DE LATA, MESMO ASSIM FOI CONTRATADA IRREGULARMENTE EM GUARUJÁ, CONFORME O RELATÓRIO DO TRIBUNAL DE CONTAS. MORAL DA HISTÓRIA: AS UPAS ESTÃO DESMANCHANDO COMO SORVETE, JÁ PUBLICAMOS AS FOTOS E EXISTEM MUITAS DENUNCIAS NAS NOVAS UNIDADES DO JD. BOA ESPERANÇA SOBRE AS CONDIÇÕES ESTRUTURAIS DAS UPAS DE LATA. NO PAIS DO MENSALÃO & PETROLÃO, ALGUÉM GANHOU MUITO DINHEIRO COM ESSA PORCARIA DE LATA, MENOS A POPULAÇÃO DO GUARUJÁ É CLARO. SERÁ QUE ALGUÉM VAI PARA A CADEIA? NO BRASIL, SOMENTE QUEM ROUBA PACOTES DE MANTEIGA NO SUPERMERCADO!


terça-feira, 25 de novembro de 2014

EMPREITEIRA PAPA-TUDO GARANTE O PERU DE NATAL!

QUEM FALOU QUE PAPAI-NOEL NÃO EXISTE!
A EMPREITEIRA PAPA-TUDO NO GUARUJÁ, JÁ ESTÁ GARANTINDO O PERU DE NATAL, COMO SEMPRE...



GOVERNO MARIA DE BRITO: "QUEM CONHECE, NÃO CONFIA!"

POLÍCIA PRENDE QUADRILHA SUSPEITA DE FRAUDAR VESTIBULARES COM RAMIFICAÇÕES EM GUARUJÁ!

POLÍCIA EM MG PRENDE QUADRILHA SUSPEITA DE FRAUDAR VESTIBULARES
'HEMOSTASE II' PRENDEU 33 PESSOAS EM BH, DURANTE A REALIZAÇÃO DE PROVA. INVESTIGAÇÃO TAMBÉM OCORRE EM TEÓFILO OTONI (MG) E NO GUARUJÁ (SP).


Uma quadrilha suspeita de venda de vagas em vestibulares foi presa em Belo Horizonte, conforme informou a Polícia Civil nesta segunda-feira (24). De acordo com a corporação, 33 pessoas foram detidas neste domingo (23), durante a realização do processo seletivo na Faculdade de Ciências Médicas, na capital mineira. Nesta manhã, equipes de investigadores fizeram diligências em outras duas cidades de Minas e São Paulo.

Segundo a Polícia Civil, o trabalho de investigação já durava oito meses e desbaratou a organização criminosa especializada em fraudar vestibulares de medicina e o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), especialmente com a venda de vagas a um custo que variava de R$ 70 mil a R$ 200 mil.  A corporação informou que foram apreendidos cadernos de provas do Enem, gabaritos e comprovantes de depósitos.

A operação, batizada de Hemostase II, tem a participação do Ministério Público de Minas Gerais. Os detidos foram conduzidos para a sede de uma promotoria em Belo Horizonte, no bairro Santo Agostinho, na Região Centro-Sul, onde prestam depoimento desde a madrugada desta segunda (24). No fim da manhã, algumas pessoas começaram a ser liberadas.

"Com relação aos meus clientes, não serão soltos. Todos estão com prisão temporária decretada por cinco dias. Não se sabe se vai haver uma renovação deste pedido ou se vai haver prisão preventiva para um caso desses que são supostos chefe da situação", disse o advogado Délio Gandra, que representa os suspeitos de comandar o esquema.

Lúcio Adolfo, que defende cinco alunos detidos, diz que os clientes afirmam que não chegaram a usar o sistema de fraude. Todos eles, de acordo com o advogado, já foram liberados. Adolfo falou que três dos clientes foram soltos após pagamento de fiança. De acordo com o advogado, os outros não ficaram detidos por não ter sido encontrado nada que os incriminasse.

A polícia informou que o grupo detido inclui 11 integrantes da quadrilha e 22 candidatos que faziam a prova. A investigação aponta que a quadrilha era chefiada por dois mineiros: Áureo Moura Ferreira, que mora em Teófilo Otoni, e Carlos Roberto Leite Lobo, empresário que reside em Guarujá. Um policial civil de Governador Valadares, na Região Leste de Minas Gerais, também está preso.

Na casa de Ferreira, a polícia apreendeu dois carros e uma moto importados, aparelhos eletrônicos de escuta, computadores e documentos. "Nós encontramos aqui materiais envolvidos com a fraude, cadernos do Enem, uma grande quantidade de materiais que sinalizam para este tipo de fraude", disse o delegado Jeferson Botelho, que é superintendente de Investigação e Polícia Judiciária de Minas. Já no Guarujá, na casa de Lobo, foram apreendidos aparelhos de escuta e provas de vestibulares.

A polícia detalhou o modo como o grupo agia. Na fraude, pessoas faziam parte das provas rapidamente, saiam com os resultados das questões e repassavam para os candidatos compradores das vagas por meio de transmissão eletrônica. Os equipamentos incluíam micropontos eletrônicos e um moderno sistema de transmissão de dados, que teria sido adquirido por US$ 200 mil. Segundo a polícia, médicos residentes e professores universitários participavam do esquema.

A Polícia Civil informou também que os alunos podem responder por fraude. Já os suspeitos de integrar a quadrilha podem responder por organização criminosa, além de fraude.

A Faculdade de Ciências Médicas afirmou que, ao ser informada da suspeita pela Polícia Civil, deu abertura para que a investigação prosseguisse. Ainda segundo a instituição, desde o início do processo seletivo neste domingo (23), havia policiais no campus e houve empenho para manter a integridade do vestibular. A faculdade afirma também que, até o momento, não houve prejuízo para o processo seletivo, não havendo motivo para o cancelamento. Os candidatos já identificados pela polícia vão ser excluídos, conforme previsão edital.

Hemostase I
Em dezembro de 2013, durante a Operação Hemostase I, a Polícia Civil já havia desarticulado uma quadrilha que fraudava vestibulares de medicina em instituições particulares. Na ocasião, 21 suspeitos – entre estudantes, médicos e empresários – foram presos e tiveram os bens bloqueados. Ao todo, segundo a corporação, 36 pessoas foram indiciadas. Como na época foram levantados indícios de fraude no Enem, o caso foi repassado para a Polícia Federal.



QUADRILHA FRAUDA VESTIBULARES NO PAÍS HÁ MAIS DE 20 ANOS, DIZ DELEGADO
33 PESSOAS FORAM PRESAS DURANTE VESTIBULAR EM BELO HORIZONTE. OPERAÇÃO APURA FRAUDE NO ENEM E EM PROVA DE FACULDADE DE MEDICINA.

O delegado da Polícia Civil Jeferson Botelho disse que a quadrilha presa neste domingo (23), durante o vestibular de medicina da Faculdade de Ciências Médicas em Belo Horizonte, atua há mais de 20 anos no país, praticando fraude em processos de seleção. A declaração foi dada nesta segunda-feira (24), em Teófilo Otoni, no Vale do Mucuri. Segundo o delegado, o grupo fraudou ainda o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2012, 2013 e 2014.

Trinta e três pessoas foram detidas pela Polícia Civil na Operação Hemostase II, durante o processo seletivo da Faculdade de Ciências Médicas, na capital mineira, no domingo (23). Investigadores ainda fizeram diligências em Teófilo Otoni, no Vale de Mucuri, e em Governador Valadares, no Leste de Minas, além da cidade do Guarujá, no litoral de São Paulo. A investigação é feita há oito meses. A quadrilha é suspeita de vender resultados de provas do Enem e do processo seletivo da faculdade de medicina para candidatos através de micropontos eletrônicos e um moderno sistema de transmissão de dados.

De acordo com o delegado Antônio Júnior Dutra Prado, coordenador do Grupo de Combate às Organizações Criminosas da Polícia Civil, que atua junto ao Ministério Público de Minas Gerais, a quadrilha tem, entre seus membros, especialistas em várias áreas de conhecimento, que eram usados para fazerem as provas rapidamente, sair no tempo mínimo e passarem os resultados para os candidatos que ainda estavam participando dos exames. Segundo investigações da polícia, o grupo cobrava entre R$ 70 mil e R$ 200 mil dos candidatos.

A polícia informou que o grupo detido inclui 11 integrantes da quadrilha e 22 candidatos que faziam a prova. A investigação aponta que a quadrilha era chefiada por dois mineiros: Áureo Moura Ferreira, que mora em Teófilo Otoni, e Carlos Roberto Leite Lobo, empresário que reside em Guarujá. Um policial civil de Governador Valadares, na Região Leste de Minas Gerais, também está preso.

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) disse, na tarde desta segunda-feira (24) que não foi comunicado oficialmente desta suspeita de fraude pela Polícia Federal, órgão que investiga casos de fraude no Enem. A Operação Hemostase II foi deflagrada pela Polícia Civil de Minas.

Suspeita engoliu microponto eletrônico
A Polícia Civil contou com a ajuda da Faculdade de Ciências Médicas para prender os suspeitos da fraude. Vários policiais à paisana acompanharam os candidatos. A escola só foi avisada da ação momentos antes da abertura dos portões.

“No dia do vestibular, a polícia compareceu ao campus onde estava sendo realizada a prova e aí sim falou que já existia uma investigação em curso e que o nosso vestibular era alvo (...). Nós colocamos à disposição toda a nossa estrutura e ao final do processo confirmou-se a suspeita”, disse o vice-diretor da faculdade, Marcelo Miranda.

Na operação, os policiais usaram coletes semelhantes aos dos fiscais de prova. À medida que os suspeitos terminavam os testes eram levados pelos agentes disfarçados de funcionários a uma sala reservada. Eles foram identificados a partir da lista de inscritos. 

Assim que todos foram reunidos, a polícia deu voz de prisão e apreendeu os equipamentos eletrônicos. Segundo a faculdade, uma das candidatas chegou a engolir o microponto eletrônico que estava em seu ouvido, na tentativa de escapar do flagrante. Segundo o delegado Antônio Prado, ela foi encaminhada para um hospital para exames e liberada na sequência.

Todos os suspeitos detidos dentro das salas de aula foram eliminados do vestibular. Segundo a faculdade, a operação não atrapalhou o andamento do processo seletivo e, por isso, ele não será cancelado.

A Polícia Civil já vinha investigando a possibilidade de fraude no vestibular há oito meses, segundo o vice-diretor. A desconfiança começou a partir da deflagração da Operação Hemostase I, em dezembro de 2013, quando foi descoberto esquema de venda de vagas em cursos de medicina em Minas Gerais e no Rio de Janeiro. “Nós procuramos nos informar se o nosso vestibular então teria sido vítima, se a fraude que foi concretizada em outros concursos teria ocorrido aqui”, disse Miranda.  Na época, não foram constatadas fraudes na Faculdade de Ciências Médicas.

Apreensões
Na casa de Áureo Moura Ferreira, em Teófilo Otoni, a polícia apreendeu dois carros e uma moto importados, aparelhos eletrônicos de escuta, computadores e documentos. "Nós encontramos aqui materiais envolvidos com a fraude, cadernos do Enem, uma grande quantidade de materiais que sinalizam para este tipo de fraude", disse o delegado Jeferson Botelho, que é superintendente de Investigação e Polícia Judiciária de Minas. Já no Guarujá, na casa de Lobo, foram apreendidos aparelhos de escuta e caderno de provas de vestibulares.

Transferidos para a cadeia
Dez integrantes de uma quadrilha suspeita de fraudar provas de uma faculdade de medicina e o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) foram transferidos na tarde desta segunda-feira (24) para o Ceresp Gameleira, Região Oeste de Belo Horizonte. O 11º suspeito, que é um policial civil, foi levado para a Casa de Custódia do Policial Civil.

Os 22 estudantes que foram presos em flagrante e liberados poderão responder por fraude em certame [concurso] de interesse público. O advogado Lúcio Adolfo, que defende cinco alunos detidos, diz que os clientes afirmam que não chegaram a usar o sistema de fraude. Todos eles, de acordo com o defensor, já foram liberados. Adolfo falou que três dos clientes foram soltos após pagamento de fiança. De acordo com o advogado, os outros não ficaram detidos por não ter sido encontrado nada que os incriminasse.

Já os 11 que foram transferidos para o Ceresp Gameleira e para a Casa de Custódia do Policial Civil estão com prisão temporária de cinco dias decretada. “Não se sabe se vai haver uma renovação deste pedido ou se vai haver prisão preventiva para um caso desses que são supostos chefe da situação", disse o advogado Délio Granda, que representa os suspeitos de comandar o esquema. Eles podem responder por formação de quadrilha, falsidade ideológica e também fraude em certame de interesse público.

Fonte G1/BH

DONO "SALVA" FERRARI DE SER GUINCHADA!

DONO "SALVA" FERRARI DE SER GUINCHADA, MAS NÃO ESCAPA DE MULTA EM GUARUJÁ
DEPENDENDO DO MODELO E ANO, VEÍCULO PODE CUSTAR MAIS DE R$ 1 MILHÃO. MOTORISTA DE LIMEIRA RECEBEU MULTA NO VALOR DE R$ 127,69.


Um automóvel da marca Ferrari estacionado irregularmente sobre uma faixa de pedestres na praia de Pitangueiras, em Guarujá, por pouco não foi guinchado na tarde do último sábado (22). O dono do veículo chegou segundos antes do carro ser levado pelos agentes de trânsito da cidade, mas não evitou uma multa no valor de R$ 127,69 e a perda de cinco pontos na carteira de habilitação. A infração é considerada grave pelo Código de Trânsito Brasileiro.

Um morador que passava pelo local flagrou o momento em que o guincho se posicionava para puxar a Ferrari com o objetivo de levá-la para o pátio da prefeitura. Dependendo do modelo e ano, o carro de luxo pode custar mais de R$ 1 milhão.

Segundo a Diretoria Municipal de Trânsito, não houve a necessidade de guinchar o automóvel, já que o proprietário apareceu e retirou o veículo do local. A administração informou ainda que a placa do carro era de Limeira, no interior de São Paulo.

Fonte: G1 Santos

domingo, 23 de novembro de 2014

DEPUTADO CARONINHA DÁ MAIS UMA BOLA FORA: "MAIORIDADE PENAL".

A MÁSCARA DO FUTURO DEPUTADO CARONINHA JÁ CAIU HÁ MUITO TEMPO!
ATÉ MESMO PARA "PLANTAR" NOTINHAS DE COMPETÊNCIA NO JORNALZÃO, PRECISAMOS TER SABER E COMPETÊNCIA. TODOS SABEM QUE A VERDADEIRA COMPETÊNCIA DO DEPUTADO CARONINHA É PARA GASTAR O DINHEIRO PÚBLICO, COMO ACONTECEU NOS ORÇAMENTOS ANUAIS MILIONÁRIOS DA CÂMARA DE GUARUJÁ.

*JORNAL ESTANCIA DE GUARUJÁ              

PARA QUEM IMAGINA QUE BRASILIA ESTA MUITO LONGE, A INTERNET ENCURTOU DISTÂNCIAS PLANETÁRIAS!

MINISTÉRIO DA PESCA COMANDADO POR PASTOR DO PRB É SUSPEITO DE FRAUDE

MINISTÉRIO DA PESCA É SUSPEITO DE FRAUDAR LICENÇAS
MINISTÉRIO DA PESCA, COMANDADO PELO PASTOR EDUARDO LOPES DO PRB, ALTEROU NORMA INTERNA E PERMITIU QUE CARTEIRAS DE PESCADOR, ANTES CONFECCIONADAS PELA CASA DA MOEDA, FOSSEM EMITIDAS EM PAPEL COMUM GERANDO FRAUDES.


O MP investiga denúncia de repasse de documentos que dão direito a salários no período eleitoral para pessoas que não praticam a atividade pesqueira

Um mês antes do início da campanha eleitoral, o Ministério da Pesca alterou norma interna e permitiu que carteiras de pescador, antes confeccionadas pela Casa da Moeda, fossem emitidas em papel comum. A medida permitiu que, desde junho, as próprias superintendências da pasta nos Estados, a maioria controlada pelo PRB, confeccionassem os documentos, que dão direito a salário durante os cinco meses do defeso e outros benefícios.

As carteiras impressas em papel moeda tinham uma marca d'água para evitar fraudes - uma proteção que as confeccionadas em papel comum não dispõem. O PRB, ligado à Igreja Universal, comanda a pasta desde março de 2012, quando o senador Marcelo Crivella (RJ) foi nomeado ministro. Ele deixou o cargo para disputar o governo do Rio. O ministério é chefiado hoje pelo pastor Eduardo Lopes, também do PRB e suplente de Crivella. A sigla trabalha para manter a pasta no próximo mandato de Dilma Rousseff. Das 27 superintendências, 17 estão sob a chefia de filiados e dirigentes do partido.

No Acre, a Polícia Federal e o Ministério Público investigam denúncia de que houve um derrame de carteiras no período eleitoral para pessoas que não praticam a atividade pesqueira. A distribuição teria beneficiado Juliana Rodrigues de Oliveira e Alan Rick, respectivamente eleitos deputados estadual e federal pelo PRB. Até março, doutora Juliana, como é conhecida, foi superintendente estadual do ministério. Ela já havia, sem sucesso, disputado uma eleição, antes de ocupar o cargo.

A Polícia Federal já tomou depoimento de eleitores que receberam as carteiras cinco dias antes das eleições - parte deles assentados da reforma agrária. Eles disseram ter vendido o voto em troca do benefício. A investigação está sob sigilo. O registro do pescador é como um "cheque pré-datado". O seguro-defeso, que garante salário no período em que a pesca é proibida, só pode ser recebido um ano após a emissão da carteira. Há exigências como comprovação por meio de relatório da atividade pesqueira. O documento dá direito a linhas de crédito bancário e aposentadoria especial.

Dados do ministério mostram que, no Acre e no Maranhão, o número de carteiras emitidas no período eleitoral supera o dos demais meses. De agosto a outubro, foram confeccionadas 30.177 carteiras no Maranhão, mais que as 22.581 dos sete meses anteriores do ano.

A Polícia Federal tem 14 inquéritos abertos no Estado para apurar irregularidades no pagamento do seguro-defeso ou na distribuição de carteiras. O Ministério Público informou que tramita um recurso no Tribunal Regional Eleitoral relacionado à distribuição das carteiras, também sob sigilo. O número de pescadores artesanais registrados no País hoje é de 1.005.888. Dados do Ministério do Trabalho mostram que, de abril a setembro, o número de requerentes do seguro da pesca chegou a 281 mil - foram 198 mil no mesmo período de 2013. A pasta não informou quais Estados tiveram maior crescimento. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

sábado, 22 de novembro de 2014

DESCER A SERRA NO FIM DE ANO PODE SAIR MAIS CARO QUE UMA VIAGEM À EUROPA.

PASSE O RÉVEILLON NO LITORAL PAULISTA OU EM UMA CAPITAL EUROPEIA PELO MESMO PREÇO!
DESCER A SERRA NO FIM DE ANO PODE SAIR MAIS CARO QUE UMA VIAGEM À EUROPA.


Como muitos passam o Natal com a família, boa parte prefere um programa perto de casa durante o réveillon. O desejo de sair de São Paulo na data faz com que as pessoas enfrentem trânsito pesado para pegar a praia na virada do ano. Mas pular as sete ondinhas pode sair caro. Devido à alta procura e a inclusão de serviços especiais para receber o turista, cruzar o Atlântico para conhecer uma capital europeia às vezes é mais barato que um pacote de ano-novo em um hotel do litoral norte paulista.

O Estado pesquisou cinco opções no litoral norte de São Paulo e pacotes de viagens para cinco capitais europeias. Os valores são para duas pessoas, com estadia de sete noites no réveillon. Veja qual se encaixa no seu bolso e decida entre o friozinho europeu ou o calor das praias:

Confira os preços dos hotéis no litoral paulista e pacotes para a Europa:


  • O Juquehy Praia Hotel tem pacotes que variam entre R$ 11.760 e R$ 14.760. Nesse preço o hospede tem direito a café da manhã;, jantar e ceia com festa e queima de fogos na virada.
  • O Hotel Aldeia de Sahy na Barra do Sahy tem chalés para duas pessoas que variam de R$ 11.680 a R$ 13.250. O pacote inclui café da manhã, serviço de praia, recreação infantil e outras amenidades, além de ceia na virada com música ao vivo e bebida."
  • "A suíte cinco estrelas do DPNY Beach Hotel & Spa, em Ilha Bela, custa à partir de R$ 13.190. No pacote o hóspede conta com café da manhã, ceia e festa na virada do ano."
  • "Hotel Canoa em Barra do Una oferece quartos a R$ 6.500, e além do café da manhã, estão inclusos serviço de praia, ceia no dia 31 de dezembro e festa na virada."
  • "O Itamambuca Eco Resort em Ubatuba tem pacotes que variam entre R$ 7.280 e R$ 9.978. No preço está incluso café da manhã e festa de réveillon com ceia, música ao vivo e show pirotécnico."
  • "Para quem quer conhecer Lisboa, o pacote para duas pessoas custa R$ 8.550 em hotel cinco estrelas já com passagem aérea."
  • "Pacote para hotel quatro estrelas, NH Berlin Treptow, com passagens aéreas incluídas sai R$ 11.175 para o casal."
  • "Com hospedagem no quatro estrelas NH Parque Avenida, o pacote de réveillon para Madri fica em R$ 10.600 para duas pessoas, já com passagem aérea incluída."
  • "Em Paris o passeio fica mais salgado. Quem quiser virar o ano na cidade luz, tem que desembolsar R$ 17.470 em hotel cinco estrelas para duas pessoas e com passagem aérea inclusa.
  • "Para passar o réveillon em Roma o casal precisa gastar R$ 13.000. O valor inclui as passagens aéreas."

Ana Luisa Fuhrhausser, proprietária do hotel Canoa, em Barra do Una, explica que o cuidado na recepção do viajante encarece a tarifa nessa época. Além da ceia com buffet especial, o estabelecimento oferece festa na virada e, neste ano,  massagem de cortesia.

Segundo a gerente de reservas do DPNY Beach Hotel & Spa, Andréia Souza, em Ilha Bela, a alta procura faz com que os lugares mais tranquilos sejam valorizados. Além disso, explica Andréa a alta nos preços nesse período de alta temporada é comum. O hotel oferece festa de réveillon e quem não é hóspede precisa desembolsar R$ 2.500 para aproveitar a celebração.

A supervisora do Procon-SP, Renata Reis, diz que não há qualquer providência legal em caso de preços abusivos. A orientação é para que o consumidor faça uma pesquisa prévia para ter maior poder de barganha. Atentar para os benefícios de cada pacote, categoria dos estabelecimentos e consultar pessoas que já estiveram nos hotéis também ajuda a evitar aborrecimentos. Acima de tudo, é preciso saber o que se está pagando e os serviços e custos devem estar detalhados no contrato.

Fonte: O Estado de São Paulo

RELATÓRIO DA TRANSLITORAL APRESENTA 10 IRREGULARIDADES.


MOVIMENTO DESAPONTA COMERCIANTES DE GUARUJÁ.

MOVIMENTO DESAPONTA COMERCIANTES DE GUARUJÁ, MAS ANIMA TURISTAS.
"É A VIOLÊNCIA", OPINOU O DONO DE BARRACA RONALDO DOS SANTOS.


Com movimento abaixo da expectativa, o feriado prolongado no Guarujá, no litoral sul de São Paulo, decepcionou comerciantes da região, mas animou banhistas, que classificam a ida à praia como "menos estressante".

O feriado, que começou nesta quinta-feira (20), vai até domingo (23).

"Está fraco, sim. O movimento caiu bastante em relação aos outros feriados. [Os visitantes] Vêm no fim de semana", afirmou Mirta Juliot, dona de uma barraca na praia de Enseada.

Na areia, o vendedor de açaí Carlos Antônio disse ter faturado pouco mais de R$ 100 pela manhã e início de tarde, metade do que esperava vender. "Acho que porque é meio de mês, o pessoal está sem dinheiro para gastar", completou.

"É a violência", opinou o dono de barraca Ronaldo dos Santos.

Já para quem estava de folga, o semblante nem sempre era de tristeza, mesmo com a temperatura alternando entre céu aberto e nublado. O banhista Adriano Garcia, técnico de informática que veio da capital, fez a mesma constatação dos comerciantes: "Está fraco". Mas acrescentou: "E é bem melhor assim".

"Não peguei trânsito para vir, não está faltando água, as praias não estão cheias demais. Tomara que continue assim", afirmou, em referência à falta de água que atingiu o município no último verão.

A Folha fez o trajeto São Paulo-litoral sul na manhã desta quinta e não encontrou congestionamento na rodovia Imigrantes.

Com ele concorda a dona de casa Lígia Macedo, que também veio de São Paulo. "Normalmente essa praia fica muito lotada. Eu prefiro assim", disse.

Mesmo com um início de feriadão ameno, a prefeitura da cidade estimou que cerca de 800 mil pessoas visitarão a cidade até o domingo (23). Também diz que os hotéis venderam reservas para 80% dos leitos. 

APÓS O CRIME DO POLICIAL MILITAR, MAIS QUATRO PESSOAS FORAM ASSASSINADAS NO GUARUJÁ

VIOLÊNCIA EM GUARUJÁ: MEDO TOMA CONTA DE MORADORES.
POLICIAL MILITAR FOI MORTO NA QUARTA-FEIRA; APÓS O CRIME, MAIS QUATRO PESSOAS FORAM ASSASSINADAS NO GUARUJÁ.

sexta-feira, 21 de novembro de 2014

MÉDICOS NÃO QUEREM TRABALHAR NA UPA PEREQUÊ.

MÉDICOS NÃO QUEREM TRABALHAR NO PEREQUÊ, EM GUARUJÁ.
COMUNIDADE QUE UTILIZA A UNIDADE DE PRONTO ATENDIMENTO (UPA) SOFRE COM A FALTA DE MÉDICOS, ESPECIALMENTE PEDIATRAS.


Apesar de estar bem equipada – uma sala de emergência completa e demais dependências adequadas ao atendimento de urgência – a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Perequê “Anibal Arden dos Reis”, cuja placa na fachada aponta atendimento 24 horas, sofre de um mal que não há remédio que cure: a falta de médicos, especialmente pediatras.

Localizada na região Rabo do Dragão, a UPA é fundamental para o atendimento de centenas de famílias caiçaras, que vivem às margens da Rodovia Ariovaldo de Almeida Viana (SP61), conhecida como Estrada Guarujá-Bertioga. A última delas, por exemplo, a comunidade da Prainha Branca, cujo único acesso é um caminho de pedras ao lado da balsa, possui 560 moradores.

No entanto, o grande número de crianças não vem sendo suficiente para vencer a distância e sensibilizar médicos e autoridades de que saúde é fundamental. Quem confirma é uma das responsáveis pela Pastoral da Saúde da Baixada Santista, Durvalina Pinheiro dos Santos, moradoras no Sítio Pedrinhas (quilômetro 18 da estrada) que há meses vem lutando por dias melhores no lado leste da Cidade.

“Há boletins de ocorrência e até denúncia no Ministério Público. As nossas crianças, quando doentes, têm que ser levadas à UPA da Enseada e até ao Pronto-Socorro da Rodoviária. Muitas vezes os pais não têm dinheiro da passagem para o transporte público que, durante a madrugada, praticamente não existe”, afirma Durvalina.

A representante da Pastoral reclama, ainda, da falta de ambulância e de remédios, inclusive os básicos. “Os agentes que atuam no Programa de Saúde da Família (PSF) também não têm condução. Nosso receio é que a saúde de Guarujá seja privatizada, o que não é bom para a comunidade. Se a situação não mudar, vamos promover um grande manifesto na estrada. Quantas vidas mais serão perdidas por falta de profissionais?”.

A representante da Central de Movimentos Populares (CMP) Marie Murakame afirma que o Ministério Público vem se posicionando sobre a falta de pediatras (ver nessa reportagem). Ela também não vê a privatização como alternativa. “Serviço público é voltado à população carente e o privado é voltado à classe média-alta, que não é o caso dos moradores do Rabo do Dragão”.

Ao lado da UPA do Perequê, Francisco Borba de Moura, pai de três filhos, confirma a falta de médicos. “Aos sábados e domingos, por exemplo, não adianta passar por aqui. Aqui não tem também aparelho de Raio X”, disse.

A falta do equipamento e a de profissionais foi confirmada pela reportagem junto aos funcionários da UPA do Perequê, que pediram para não se identificar. Eles revelaram que os médicos se negam a fazer horas extras e reclamam da distância. “Muitos moradores não entendem a situação e ameaçam nos agredir. Já comunicamos a situação para a Prefeitura. A UPA teria que ter 38 funcionários e só tem 13 para cobrir todos os períodos”, revela uma funcionária.

Em janeiro deste ano, a falta de pediatras não só no Perequê, mas em outros pontos da Cidade, foi objeto de ação do MP. O promotor Osmair Chamma Júnior encaminhou ofício à Secretaria de Saúde do Município, solicitando as seguintes informações: quais as providências diante do problema, qual a quantidade de profissionais, nome dos pediatras, dia e horário de atendimento.

Prefeitura

A Secretaria de Saúde informa que as unidades de urgência e emergência têm enfrentado a falta de profissionais, principalmente pediatras devido à falta desses profissionais em todo o País.

Com relação à falta de aparelho de Raio X, a UPA do Perequê não contempla tal aparelho devido ao baixo número de atendimentos e duas unidades dão suporte quando necessário – UPA Enseada e UPA Matheus Santamaria.

A Prefeitura salienta que seis ambulâncias estão disponíveis nas unidades de urgência emergência, porém, frequentemente, devido ao uso ininterrupto, há necessidade de manutenção tendo baixas provisórias.

Por fim, a Secretaria de Saúde confirma o recebimento do oficio por parte do Ministério Público e estão em busca de contratar pediatras. Importante ressaltar que a rede mantém duas unidades centralizadas no atendimento de pediatria - Anexo a UPA Matheus Santamaria e na UPA São João, ambas com atendimento 24 horas.

Além disso, a comunidade das unidades, a comunidade tem a disposição os atendimentos nas unidades de saúde da família que atualmente contam com nove unidades em diversos bairros.

Carlos Ratton - Diário do Litoral



CÂMARA DE GUARUJÁ INSTAURA CEI DA SAÚDE, PARA QUE VEREADORES?

CÂMARA DE GUARUJÁ INSTAURA CEI DA SAÚDE, PARA QUE VEREADORES?
RELATÓRIO DA TRANSLITORAL NÃO PODE SER LIDO. CEI DA MERENDA ESCOLAR, COM CARNE SUPERFATURADA E VENCIDA, NÃO CHEGOU AO FINAL. CEI DA LOCAÇÃO DE VEÍCULOS PRESCREVEU POR DECURSO DE PRAZO. VAMOS FECHAR A CÂMARA DE GUARUJÁ E ECONOMIZAR NO PRÓXIMO ANO CERCA DE 50 MILHÕES.


...E A SAÚDE CONTINUA CAÓTICA, SEM MÉDICOS, AMBULÂNCIAS E MEDICAMENTOS. VIVA A PREFEITA ANTONIETA E O GOVERNO IMORAL E CORRUPTO DE GUARUJÁ!

quinta-feira, 20 de novembro de 2014

PREFEITURA PROMETE FARMÁCIA DO CIDADÃO PARA 2015...HUAHUAHUAHUAHAU!

AGORA VAI PREFEITA MARIA DE BRITO?
APÓS TRÊS ANOS, PREFEITURA INCOMPETENTE, ANUNCIA QUE IRÁ ABRIR A FARMÁCIA POPULAR DO BRASIL. ALGUÉM ACREDITA QUE A FARMÁCIA TERÁ REMÉDIOS DISPONÍVEIS PARA A POPULAÇÃO GUARUJAENSE?


BEM AGORA SÓ FALTA O PIER DO PEREQUÊ, AEROPORTO, 180 MÉDICOS, CENTRO DE CONVENÇÕES, EXTENSÃO DA DOM PEDRO I, ETC...ETC...ETC...

DIA DO VEREADOR VIRA PIADA E SOFRE REPRESENTAÇÃO NA PROCURADORIA DE JUSTIÇA.

PROCURADORIA GERAL DE JUSTIÇA RECEBE DENUNCIA CONTRA O PROJETO MAIS INFAME DA CÂMARA DE GUARUJÁ: "O DIA DO VEREADOR!"
A INUTILIDADE DA CÂMARA DE GUARUJÁ E O DESPRESTIGIO DOS VEREADORES É TÃO GRANDE COM A POPULAÇÃO, QUE NOSSOS NOBRES EDIS CRIARAM UM DIA PARA SEREM HOMENAGEADOS E RECEBEREM MEDALHA DE HONRA AO MÉRITO. PELO QUE? POR NÃO FISCALIZAREM A CORRUPÇÃO NO GOVERNO? POR CONSUMIREM EM CAFEZINHOS E VIAGENS DE CARRO MAIS DE 45 MILHÕES DE ORÇAMENTO? OU SERIA POR IGNORAR OS CONTRATOS DA TERRACOM, GP, A.N. ENGENHARIA, STRATÉGIA CONSULTORES, COAN, CONAM, TRANSLITORAL E MUITOS OUTROS ABSURDOS DO EXECUTIVO!






quarta-feira, 19 de novembro de 2014

ENTIDADE ENVOLVIDA EM IRREGULARIDADES FECHARÁ CRECHE EM GUARUJÁ.

ENTIDADE ENVOLVIDA EM IRREGULARIDADES, MAAC FECHARÁ CRECHE EM GUARUJÁ.
FUNCIONÁRIOS DA CRECHE JÁ VINHAM DENUNCIANDO QUE NÃO RECEBIAM OS VENCIMENTOS, MOVIMENTO ALPHA DE AÇÃO COMUNITÁRIA (MAAC) É LIGADO COM A IGREJA EVANGÉLICA E COM LIGAÇÕES POLÍTICAS E FAMILIARES NO GRUPO CORRÊA EM SANTOS.


"A PREFEITA ANTONIETA CONOSCO, NADA NOS FALTARÁ, IRMÃOS!"
OS INCONFIDENTES VEM HÁ 5 ANOS AVISANDO SOBRE A FARRA DAS SUBVENÇÕES COM INTERESSES POLÍTICOS E NÃO PÚBLICOS. RESULTADO: PREFEITA MULTADA, ONG TERÁ QUE DEVOLVER O DINHEIRO, CASO DEVOLVA. "ALÔÔÔ CACIQUE", FICOU FALTANDO SOMENTE A SOLUÇÃO DAS AMBULÂNCIAS DA OPERAÇÃO SANGUESSUGAS DA POLICIA FEDERAL.





PUBLICADO EM 27/11/2012

TCE DETECTA IRREGULARIDADES EM ONG SANTISTA BENEFICIADA COM VERBAS DA PREFEITURA DE GUARUJÁ E ENVOLVIDA COM A MAFIA DOS SANGUESSUGAS EM 2006
PRESIDENTE DA ENTIDADE FOI DENUNCIADA PELO MPF POR IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA E AÇÃO MILIONÁRIA TRAMITA NA JUSTIÇA FEDERAL DE SANTOS

CLIQUE NA FOTO P/ AMPLIAR

Ação milionária
Em janeiro de 2007, o MPF em São Paulo denunciou 13 pessoas, entre elas o ex-deputado Jefferson Campos e a presidente do Movimento Aplha, Eliane da Cruz Correa, por improbidade administrativa. O valor da ação, que corre na 1ª Vara Federal de Santos, é de R$ 1,5 milhão. 

Em outubro do ano passado, o MPF do Mato Grosso denunciou o ex-deputado por formação de quadrilha, corrupção passiva e fraude em licitações na 2ª Vara Federal do Mato Grosso. O último andamento da ação foi um depoimento prestado por Jefferson Campos em 25 de abril. 

MPF apura braço sanguessuga em Santos
O Estado de S. Paulo (24 de agosto) – O Ministério Público Federal investiga um braço dos sanguessugas em Santos (SP) que teria beneficiado uma ONG ligada à igreja Assembléia de Deus, por meio de emendas dos parlamentares Gilberto Nascimento (PMDB-SP) – investigado pelo Supremo Tribunal Federal – e Jefferson Campos (PTB-SP). Os dois tiveram os nomes excluídos do relatório da CPI dos Sanguessugas, apesar de terem sido acusados pelos proprietários da Planam de fazer parte dos acertos para compra superfaturada de ambulâncias.

A entidade Movimento Alpha de Ação Comunitária obteve R$ 2,8 milhões em verbas do Ministério da Saúde para compra de 17 unidades móveis de saúde – foram cinco convênios desde 2004. O MPF informou que nove unidades estão paradas por terem sido entregues sem equipamentos necessários ou por apresentarem problemas de documentação, quatro não foram licitadas e quatro foram repassadas a outras entidades. Elas foram adquiridas da Suprema Rio Comércio (empresa da Planam).


Sanguessugas destinaram dinheiro a ONG
Folha de S. Paulo - 06/07/2006 - HUDSON CORRÊA E MARIANA CAMPOS
DA AGÊNCIA FOLHA, EM CAMPO GRANDE 
DA AGÊNCIA FOLHA, EM SANTOS 

A organização não-governamental MAAC (Movimento Alpha de Ação Comunitária), de Santos (SP), recebeu verbas por meio da máfia das sanguessugas "sem que tivesse uma efetiva ação social", segundo Maria da Penha Lino, ex-assessora do Ministério da Saúde. O Fundo Nacional de Saúde obedeceu as emendas ao Orçamento e enviou R$ 2,84 milhões ao MAAC.

O Fundo informou que com o dinheiro a entidade comprou "17 unidades móveis de saúde, entre ambulâncias, UTI móvel, ônibus médico-odontológico e vans para consultórios médico e odontológico". O advogado do MAAC, Vitor João de Freitas Costa, afirmou que foram apenas 13 veículos, que ainda estão sendo equipados, mas não soube dizer onde eles estão.

CLIQUE NA FOTO P/ AMPLIAR

Em depoimento à Justiça Federal no fim do mês, Maria da Penha disse que o suposto esquema em favor do MAAC teve a participação dos deputados Gilberto Nascimento (PMDB-SP) e Jefferson Campos (PTB-SP). Segundo ela, os dois apresentaram ao menos duas emendas ao Orçamento para beneficiar a entidade.

Freitas Costa disse que o MAAC foi procurado pelo deputado Gilberto Nascimento, que ofereceu os convênios.

No sistema de consulta do Fundo aparecem cinco convênios com o MAAC assinados no dia 31 de dezembro de 2004 . Do total de verbas, cerca de R$ 2.394.000 foram liberados de junho a agosto de 2005. O restante (R$ 446 mil) foi pago em janeiro e fevereiro deste ano.

Em conversas gravadas pela Polícia FederaL, o empresário Luiz Antônio Vedoin, um dos donos da Planam (empresa acusada de comandar a máfia dos sanguessugas), diz que usa ONGs quando prefeituras estão inadimplentes e não podem receber verbas federais.

SP: Ambulâncias - Ministério cancela pagamentos de convênios
Santos - O Ministério da Saúde suspendeu o pagamento de convênios para a aquisição de ambulâncias originados de emendas parlamentares. A Secretaria-Executiva da pasta informou que a medida será mantida até se definirem ‘‘novos critérios de avaliação’’ para a reserva e o envio dos recursos. 

A ação foi tomada após a deflagração da Operação Sanguessuga pela Polícia Federal (PF) e pelo Ministério Público Federal (MPF), que investigam aquisições superfaturadas de unidades móveis de atendimento. 

Outra medida consistiu em cancelar as senhas dos deputados federais e senadores no Fundo Nacional de Saúde (FNS). Elas servem de acesso ao sistema de convênios, para indicação da entidade beneficiada e ao acompanhamento do desenrolar do processo. Os códigos serão alterados, segundo a secretaria. 

Atualmente, há cerca de 2.600 processos de convênios em fase de cobrança de recursos que foram impugnados. Eles estão sob avaliação do Departamento de Auditoria do Sistema Único de Saúde (Denasus), que fiscaliza o destino da verba para estados e municípios e mantém em torno de 700 servidores. 

Os convênios não são analisados durante sua vigência, mas no término do prazo. Antes da assinatura de acordos com entidades, requerem-se delas informações como situação fiscal e documentos que comprovem sua existência.

Por isso, a secretaria alega não dispor, por exemplo, de informações sobre a regularidade das operações firmadas com a Associação Beneficente e Promocional Movimento Alpha de Ação Comunitária (Maac), que em 2004 recebeu R$ 2 milhões e 840 mil em emendas de parlamentares investigados na Operação Sanguessuga. 

O órgão ainda confirmou que eventuais investigações de processos licitatórios para a compra de ambulâncias e Unidades de Terapia Intensiva (UTI) decorrentes da assinatura de convênios cabem à PF. ‘‘É de responsabilidade do ente conveniado seguir a legislação em vigência’’. 

Espera 
O responsável pelo setor de Comunicação Social da Polícia Federal em Santos, delegado José Roberto Sagrado da Hora, comentou que a corporação aguarda orientações de Brasília sobre como proceder em relação às três unidades móveis de Saúde apreendidas pela Polícia Civil na tarde de quarta-feira. 

Os veículos foram encontrados em um galpão de materiais recicláveis na esquina da Rua 28 de Setembro com a Avenida Rodrigues Alves, no Macuco. Sua documentação está sendo regularizada, e se ordenou ao Maac a remoção das baterias para que os furgões não saiam do terreno. 

A PF santista só agirá, ressalvou Da Hora, caso se confirme a existência de um ‘‘braço’’ de atuação de sanguessugas na Cidade.

Apesar de a apreensão ter sido feita por homens do 4º Distrito Policial (DP), o delegado-titular deverá enviar hoje um boletim de ocorrência com o fato ao 3º DP, porque o local do fato está sob jurisdição deste último (após o número 180 da Rua 28 de Setembro).

A única relação verificada até agora é o fato de que o Maac adquiriu 13 unidades móveis da Suprema-Rio Comércio de Equipamentos de Segurança e Representações, do Rio de Janeiro. Seu proprietário, Ricardo Waldmann Brasil, está preso por suposta atuação no esquema de superfaturamento de veículos. (Rafael Motta - A Tribuna Digital).

Ambulâncias somem em SP
Leonel Rocha - 
Correio Braziliense (DF) - 26/08/2006

A presença do nome Jefferson Campos numa matéria não significa necessariamente que essa pessoa ou empresa esteja envolvida em algum caso como acusada de corrupção, mas apenas que é mencionada.

Preste atenção em possíveis homonimias: verifique pelo contexto da notícia se o nome mencionado no texto corresponde realmente ao que está sendo procurado, e não a outra pessoa ou empresa com o mesmo nome.

Inocentado pela CPI dos Sanguessugas, o deputado Jefferson Campos PMDB-SP) passou a ser investigado pela Polícia Federal, a pedido do Procurador Geral da República, Antônio Fernando de Souza, por suspeita de envolvimento com a máfia das ambulâncias. Um indício constatado pelo Ministério Público foi o desaparecimento, na madrugada do último dia 13, de sete ambulâncias com placas de Santos, que pertenciam a organização não-governamental Movimento Alpha de Ação Comunitária(MAAC). Em 2004, a ONG foi contemplada com R$ 1,8 milhão de emendas ao Orçamento apresentadas por Jefferson Campos para a compra das unidades móveis de saúde.

As ambulâncias passaram 21 dias escondidas em um estacionamento particular na Vila Zampol, em Ribeirão Pires, interior de São Paulo, desde a eclosão do escândalo das sanguessugas. Os veículos tinham sido fornecidos pela empresa Suprema Rio Comércio de Equipamentos de Segurança e Representações, companhia que fazia parte do conglomerado liderado pela Planam, a empresa de Darci e Luiz Antônio Vedoin, responsável pelo fornecimento de unidades móveis de saúde às prefeituras com preços superfaturados.

À época do sumiço das ambulâncias, o advogado do MAAC, Victor João de Freitas Costa, disse que os veículos foram levados para Ribeirão Pires para "evitar o assédio da imprensa". A Polícia Civil de São Paulo está investigando o desaparecimento dos veículos, mas ainda não chegou a conclusões.

O MAAC nega o envolvimento da entidade com a máfia das sanguessugas. A ONG garante que adquiriu as ambulâncias em 2004 através de um convênio firmado com a Fundação Nacional de Saúde (FNS). O Movimento Alpha é uma entidade sem fins lucrativos considerada de utilidade pública pelo governo. Tem 50 anos de existência e mais de 2 mil e 500 voluntários. A ONG assinou convênio com a FNS no dia 31 de dezembro de 2004 no valor total de R$ 2,8 milhões. As emendas foram apresentadas pelos deputados Jefferson Campos e pelo colega Gilberto Nascimento (PMDB-SP), que também está na lista de investigados a pedido do procurador-geral da República.

terça-feira, 18 de novembro de 2014

RELATÓRIO DA CEI NÃO PODE SER LIDO NA SESSÃO DA CÂMARA DE GUARUJÁ!

RELATÓRIO DA COMISSÃO ESPECIAL DE INVESTIGAÇÃO NÃO PODE SER LIDO NA SESSÃO DA CÂMARA DE GUARUJÁ!
BATE-BOCA GERAL ENTRE O VEREADOR VAL (PSB) E OS PRESIDENTES SQUASSONI (PRB) E O PRESIDENTE ROQUE SANTEIRO, AQUELE QUE FOI, SEM NUNCA TER SIDO!


NÃO PERCAM AMANHÃ, "A FUGA DAS GALINHAS", OS VEREADORES QUE FUGIRAM DA SESSÃO DA CÃMARA!

VEREADOR TENTA PAUTAR MATÉRIA DESDE O INICIO DO ANO E NÃO CONSEGUE!

SERÁ QUE O PRESIDENTE DA CÂMARA DE GUARUJÁ MARCELO SQUASSONI (PRB), NOS DARÁ A HONRA DE APARECER PARA PRESIDIR A SESSÃO OU AINDA ESTÁ COMEMORANDO O NOVO EMPREGO DE DEPUTADO FEDERAL?
VEREADOR VAL (PSB) TENTA DESDE O INCIO DO ANO PAUTAR MATÉRIA PARA REDUZIR O RECESSO DOS VEREADORES E NÃO CONSEGUE. CASO FOSSE PARA REAJUSTAR O SALÁRIO, SERIA PAUTADA NUMA SEXTA-FEIRA AS 22h00, MAS COMO É PARA COLOCAR TODA A BUGRADA PARA TRABALHAR, DEUS ME LIVRE!


...E O PRESIDENTE MARCELO SQUASSONI COM SUA ASSESSORIA MILIONÁRIA, QUANDO VOLTARÁ A PEGAR NO BATENTE, PORQUE O SALARIO TÁ CAINDO NA CONTA!

SETE CIDADES, COMO UBATUBA E GUARUJÁ, ADMITEM RISCO NO ABASTECIMENTO DE ÁGUA.

AO MENOS 7 CIDADES, COMO UBATUBA E GUARUJÁ, ADMITEM RISCO NO ABASTECIMENTO DE ÁGUA
FLUXO DE TURISTAS DEVE AUMENTAR; TEM GENTE VINDO PARA LAVAR ROUPA, TOMAR BANHO E VOLTAR PARA SÃO PAULO, DIZ PREFEITA.



Pela primeira vez em 15 anos, a casa de Richard Domingues, 23, ficou com as torneiras secas na quarta (12). Ele não hesitou: comprou uma caixa-d'água extra de 2.000 litros já no dia seguinte para acomodá-la no jardim.

O temor da família, que mora na praia de Pernambuco, em Guarujá, está espalhado pelas praias paulistas para a temporada de verão.

Ao menos sete destinos do litoral de São Paulo admitem que moradores e turistas poderão enfrentar desabastecimento em alguns pontos: Ubatuba, São Sebastião, Ilhabela, Praia Grande, Itanhaém, Guarujá e São Vicente.

Se em anos anteriores já não era incomum a falta de água em momentos de pico, desta vez a crise hídrica no Estado virou um agravante.

Além da expectativa de crescimento de visitantes, a partir de prévias dos últimos finais de semana, prefeituras temem que veranistas usem a água no litoral para compensar a escassez na Grande SP.

A situação nos preocupa porque muita gente está vindo antes da temporada para lavar roupa, tomar banho e voltar para São Paulo, diz a prefeita de Guarujá, Maria Antonieta de Brito (PMDB).

O empresário Felipe Villarino Garcia, que mora no Jardim dos Pássaros, em Guarujá, investiu numa bomba em seu sobrado. Antes da temporada, a água não tem força para chegar ao segundo andar.

A captação de água nessas cidades costuma ser a partir de mananciais próprios ou de rios de municípios vizinhos. No Guarujá, por exemplo, é feito pelo sistema Jurubatuba.

TESTE

O feriado de quinta (20) está sendo visto como um primeiro teste para a região.

Em setembro e outubro, 1,3 milhão de carros desceram a serra nos fins de semana, segundo a Ecovias, concessionária da Anchieta-Imigrantes.

O número supera os do mesmo período em 2013 (1,2 milhão) e 2012 (1,1 milhão).

Juntas, 12 prefeituras do litoral aguardam 14,5 milhões de turistas nesta temporada, ante uma população fixa de 1,9 milhão de pessoas.

Na tentativa de economizar água, algumas diminuíram até o tempo das chuveiradas na praia e instalaram lava-pés, como Santos.

Em Guarujá, a administração acionou a Sabesp na Justiça para obrigar a estatal a apresentar seu plano para garantir água no verão.

Em Ilhabela e São Sebastião, os gestores também dizem que é grande a chance de casas ficarem sem água.

Nessa época, algum tipo de desabastecimento acontece em horários pontuais e períodos curtos no município afirma Antonio Colucci (PPS), prefeito de Ilhabela.

A Folha pediu entrevista com técnicos da Sabesp para falar sobre a ameaça de falta de água no litoral, mas foi informada que eles trabalham no plano para a temporada de verão e não poderiam falar.

O sistema de abastecimento da Baixada, diz a estatal, atende "plenamente a população fixa, além de turistas.

A empresa afirma ter investido, em 2013, cerca de R$ 90 milhões em melhorias e diz que inaugurou duas estações de tratamento, uma em Guarujá e outra em Itanhaém.

Sobre a falta de água na casa dos Domingues, diz que foi por um reparo emergencial.

Fonte: Jornal Folha de São Paulo