terça-feira, 2 de setembro de 2014

"A CORAGEM QUE INCOMODA"


BOTON MANIA NA CÂMARA DE GUARUJÁ!

A BOTON MANIA NA CÂMARA DE GUARUJÁ!
SÃO 17 VEREADORES, MAIS UNS 27 FUNCIONÁRIOS, TOTALIZANDO UMAS 44 PESSOAS. ADIVINHEM QUANTOS BOTONS NOSSA GLORIOSA CÂMARA DE GUARUJÁ COMPROU PARA GASTAR AQUELE ORÇAMENTOZINHO?


DIRETAMENTE DO PORTAL TRANSPARÊNCIA DA NOSSA GLORIOSA CÂMARA DE GUARUJÁ, COMPRARAM 1.000 BOTONS...


TIO, TIO CARLINHOS, DÁ UM BOTON PARA O POVÃO DÁ!

CENTRO DE CIDADANIA NO GOVERNO MARIA DE BRITO!

SÃO 2.000 CÂMERAS DE VÍDEO, CONFORME DIVULGADO PELA PREFEITA DE GUARUJÁ, GUARDA MUNICIPAL COM CARRINHOS NOVOS E VEJAM O ESTADO DA ANTIGA SUBPREFEITURA DO ITAPEMA, MEU POVO!
AGORA VEJAM SÓ: A 200 METROS DO ATUAL CENTRO DE CIDADANIA, TEMOS UMA GLORIOSA BASE DA GCM, ONDE PROVAVELMENTE OS GUARDAS SONECA E MISTER MAGOO TRABALHAM, PORQUE NINGUÉM ENXERGA ISSO....










GOVERNO MARIA DE BRITO: "QUEM CONHECE, NÃO CONFIA!"

O FUNCIONÁRIO DO ANO EM GUARUJÁ!

DESCULPEM, NÓS ERRAMOS NAS HORAS, MAS O PRÊMIO AINDA É DO TODY!!
ORGANIZAÇÃO INTERNACIONAL DO TRABALHO HOMENAGEARÁ O FUNCIONÁRIO PUBLICO E VEREADOR TODY DO PMDB!
CONFORME DOCUMENTO ANEXO ENVIADO AO MINISTÉRIO PÚBLICO, NOSSO ATUAL VICE-PRESIDENTE DA CÂMARA DE GUARUJÁ CUMPRIU QUANDO CHEFE DA FÁBRICA, ALÉM DA JORNADA DE TRABALHO DE 160 HORAS MAIS 192 HORAS EXTRAS.É IMPRESSIONANTE ESTA MÁQUINA DE TRABALHO!


PORTANTO LUCIANO DE MORAES ROCHA, O POPULAR TODY É O.......


ELE MERECE....ELE MERECE....REALMENTE É A CARA DO GOVERNO ANTONIETA, O ORGULHO DO PMDB NACIONAL!

QUANTOS BRASILEIROS RECEBEM R$ 12,60 PARA TOMAR UM LANCHINHO?

TAXA DE LIXO, TAXA DE ILUMINAÇÃO PÚBLICA, ISSQN, ITBI, DPVAT, IMPOSTO DE RENDA, ICMS, IPI, IPVA....
...E NÓS AINDA TEMOS QUE PAGAR O LANCHINHO DA CÂMARA MUNICIPAL? QUANTOS BRASILEIROS RECEBEM R$ 12,60 PARA TOMAR UM LANCHINHO COM PUDIM DE LEITE?


SERÁ QUE A MESA DIRETORA EXPLICA ESSA?

segunda-feira, 1 de setembro de 2014

CINCO ANOS DE ADMINISTRAÇÃO MARIA DE BRITO DO PMDB!


A TRANSLIXORAL CONTINUA INDIGNANDO A POPULAÇÃO!

E A POPULAÇÃO CONTINUA INDIGNADA COM A TRANSLIXORAL...
COITADO DO VITOR, MAL ELE SABE QUE A DIRETORA DE TRÂNSITO, CHAMADA NA SEMANA PASSADA NA COMISSÃO DE FISCALIZAÇÃO DA CÂMARA, INFORMOU QUE TEMOS APENAS 1 (É ISSO MESMO, APENAS UM), FISCAL PARA FISCALIZAR A TRANSLIXORAL NO GUARUJÁ! 


...E AINDA TEM VEREADOR QUE QUER VIRAR DEPUTADO, PRA QUE?

#MalditaPropagandaEleitoral


Sempre fui fã do jornalista Leão Serva, um dos idealizadores da obra "Como Viver em São Paulo sem carro". A crônica de Serva, expressa o sentimento de todos aqueles que ama uma cidade limpa, urbanística e civilidade. Leiam abaixo e pensem nas palavras do jornalista, que fazem as nossas palavras:

#MalditaPropagandaEleitoral

A lei Cidade Limpa foi implantada em São Paulo em 2007, aprovada pela unanimidade menos um dos vereadores paulistanos. Obteve imediatamente imenso apoio popular.

É, por isso, chocante ver políticos que participam da corrida eleitoral de 2014, depois de sete anos de vigência da lei, emporcalharem a cidade sem nenhum escrúpulo.

Pior ainda: vereadores que votaram a favor da lei, agora concorrendo a deputado, sujam a cidade, como Floriano Pesaro (PSDB) e Jooji Hato (PMDB). Há também políticos ditos ambientalistas poluindo o visual, como Bruno Covas (PSDB) e William Woo (PV). Ou candidatos do partido do ex-prefeito Kassab (PSD), autor da lei Cidade Limpa, como Walter Ihoshi. Há até placas com foto de José Serra (PSDB), entusiasta da lei que eliminou a poluição da propaganda na cidade. Cito apenas alguns. Há reclamações sobre diversos outros casos e nomes em toda a cidade.

Alguns poderão dizer que o pleito é regido por leis federais e o veto à publicidade externa é municipal. Sim, mas em respeito à vontade do cidadão paulistano, os candidatos à eleição de 2010 se contiveram. Políticos podem alegar, ainda, que não controlam tudo que acontece na campanha. Tanto pior: se não comandam sua equipe, como dirigirão o país?

Há ainda duas questões importantes a considerar. A primeira delas é a imoralidade: os cavaletes com a imagem dos políticos custam dinheiro. É natural ver em sua invasão um sinal de abuso econômico.

O segundo aspecto é a burrice. Os publicitários sabem (talvez não contem a quem os contrata) que esse tipo de propaganda não tem efeito. Ela emporcalha a cidade, estragando ainda mais o visual de nossas ruas, mas o eleitor não as vê, lê ou memoriza. Ninguém para no trânsito para anotar o número do político. Ao contrário, talvez até se irrite com a profusão de imagens repetitivas, que parecem sempre os mesmos retratos mal produzidos com idênticos sorrisos amarelos. Só quem se beneficia com elas são as gráficas.

Diferente do que a publicidade objetiva, ela não convence eleitores. Aquele que vota consciente não escolhe candidatos por mera sugestão propagandística, semelhante à publicidade de sabonete. O eleitor informado escolhe o seu representante através das suas propostas, chapa política, confiabilidade, etc.

E quem não vota consciente também não é influenciado por placas espalhadas pelas ruas aleatoriamente. Há muitas formas de atingi-lo e conquistá-lo. Nenhuma delas inclui os cavaletes que invadiram as calçadas.

É inclusive chocante notar que tantos políticos, candidatos a ocupar postos de representação da sociedade, não entenderam nada sobre como a sociedade vive e se comunica hoje.

Por qualquer critério que se adote para avaliar eficiência em comunicação, cavaletes e placas que sujam o visual da cidade não são considerados eficientes. Foi por isso, também, que as principais agências de publicidade logo aceitaram a lei Cidade Limpa. Essa é a razão por que, mesmo nas cidades vizinhas a São Paulo (onde a lei não foi adotada), os grandes anunciantes, que se preocupam com eficiência, não usam outdoors.

O mundo mudou e os políticos não viram. Ou talvez sejam mais espertos e usem essa publicidade para outro fim: acostumar a cidade à ideia de que a Lei Cidade Limpa morreu. A prefeitura já não fiscaliza as ruas desde janeiro de 2013. A campanha viria para jogar a pá de cal na regra.

Uma forma de evitar isso é recusar o voto aos políticos que sujam a cidade com publicidades de formatos proibidos por aquela lei.

Publicado no Jornal Folha de São Paulo

A CRIAÇÃO DOS QUIOSQUES NAS PRAIAS E O QUE SE TORNARAM.


A CRIAÇÃO DOS QUIOSQUES NAS PRAIAS E O QUE SE TORNARAM.
por Marinho Guzman - SOS Guarujá

Excelente ideia, as pequenas construções deveriam atender ao povo, servindo coquetéis, refrigerantes, água e alguns petiscos. 

No mundo inteiro essas construções existem e algumas, exploradas por gente séria, fazem dos locais equipamentos turísticos referendados por todos.

Não foi o que ocorreu no Guarujá. 

Mercê de sucessivas, desastradas e criminosas administrações, os quiosques transformaram-se em moeda política, permitindo-se toda sorte de ilegalidades.

As pequenas construções se tornaram gigantescos barracos de pau a pique e sapé que mantém restaurantes ilegais, alguns com mais de quinhentos metros quadrados e centenas de mesas e cadeiras que ocupam ilegalmente o calçadão e as areias da praia. 

Tais construções não possuem esgoto nem banheiros e a grande maioria é ocupada por pessoas que estão ilegalmente na sua posse, sob alegação terem comprado dos permissionários originais, coisa impossível perante a lei.

Há pessoas morando em alguns deles, outros já foram palco de crimes violentos, com dezenas de ocorrências de tráfico de drogas e prostituição.

Hoje se fala em demolição, desemprego e outras bobagens que tentam encobrir a falta de fiscalização e o total desrespeito às normas legais. 

Houvessem cumprido a lei, ainda que parcialmente, a situação não chegaria onde chegou e a desacreditada Justiça que tarda e segundo alguns não falha, determinou a demolição de todos eles, pagando os justos pelos pecadores.

Não há mais como convalidar esses estabelecimentos. 

Ferem a Legislação Federal de ocupação do solo e todas as legislações de Saúde e as futuras concessões serão obrigatoriamente licitadas.

Faço essa lembrança para mostrar que pequenos desmandos de prefeitos desonestos e incompetentes trouxeram o Guarujá à caótica situação em que encontra, prejudicando a população e até incautos e inocentes e que se medidas sérias não forem tomadas a situação pode se agravar tanto que inviabilizará o turismo e o veraneio nos transformando em cidade-dormitório de muros tão altos quanto os de uma cadeia onde nós seremos os presos, se é que já não somos reféns.

POR ONDE ANDARÁ A PREFEITA MARIA ANTONIETA DE BRITO DO PMDB?

ENQUANTO ISSO EM ALGUM LOCAL DO BRASIL....
POR ONDE ANDARÁ A PREFEITA MARIA ANTONIETA DE BRITO DO PMDB? SERÁ QUE APÓS A DESASTROSA GESTÃO NA CIDADE ELA FUNDARÁ A BRITOUR? QUEM SERÁ QUE PAGA AS VIAGENS DA PREFEITA?


GOVERNO MARIA DE BRITO: "QUEM CONHECE, NÃO CONFIA!"

domingo, 31 de agosto de 2014

MINISTÉRIO PÚBLICO INVESTIGA A PROMOÇÃO BOIADA TODY DAS HORAS EXTRAS!

MINISTÉRIO PÚBLICO APURA SE HOUVE CONDUTA IRREGULAR EM GUARUJÁ.
INQUÉRITO APURA IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA PRATICADO POR LUCIANO DE MORAES ROCHA EM 2011.


O promotor de Justiça de Guarujá Gabriel Rodrigues Alves abriu inquérito civil (379/14) para apurar suposta "conduta irregular" do então vereador Luciano de Moraes Rocha, o Tody (PMDB), antes de assumir mandato na Câmara. O parlamentar (que é servidor público) está sendo acusado de improbidade administrativa cometida em 2011, com possível dano ao erário, em jornada de trabalho de um subordinado direto. O funcionário já prestou depoimento na última quinta-feira (28), na 6ª Promotoria do Município.

Segundo o munícipe Luiz Augusto Santos de Araújo, responsável pela denúncia encaminhada ao Ministério Público, Tody teria assinado dezenas de horas extras ao funcionário em agosto do ano em questão à base de 50% e 100% sobre cada hora trabalhada, sendo que no dia 15 daquele mês o funcionário em questão teria se internado na Santa Casa de Santos para "realização de delicada operação", feita no dia seguinte, permanecendo no hospital por dias.

No processo de mais de dois volumes e cerca de 400 páginas na Promotoria, foram anexados documentos oficiais — holerites, cartões de ponto do servidor e de Tody, além de memorandos internos da Prefeitura - dando conta que entre agosto e dezembro de 2011, o funcionário trabalhou todos os dias, inclusive sábados e domingos. Somente entre 11 de agosto e 10 de setembro, período em que na denúncia consta como o de sua internação médica, o funcionário teria realizado 132 horas extras — 92 a 50% e 40 a 100% de ganho sobre cada hora trabalhada.

O vereador teria ainda, enquanto funcionário público — e por isso antes da vereança —, autorizado "o pagamento de horas extras em seu próprio favor". Para comprovar essa afirmação, existe um memorando interno da Prefeitura (111/2011), sobre horas extras no período entre 11 de novembro a 10 de dezembro de 2011, em que Tody teria feito 192 horas extras — 152 a 50% e 40 a 100% de ganho sobre cada hora trabalhada.

Vale a pena lembrar que a legislação trabalhista brasileira recomenda que um funcionário faça, no máximo, duas horas extras por dia. Mais do que isso, o empregador pode ser alvo de fiscalização do Ministério do Trabalho. Portanto, Tody poderia fazer no máximo 60 horas a mais no mês, caso ele trabalhasse os 30 dias, incluídos os finais de semana.

Clube do Curió
Outro fato que chama atenção e apontado pelo denunciante é que muitos serviços que geraram horas extras não teriam sido realizados em prédios públicos. Ele cita que, em 11 de janeiro de 2013 foram realizados serviços no Clube de Regatas Saldanha da Gama (que tem subsede no Município e área cedida à Prefeitura); dias depois (25) no Clube dos Criadores de Curió de Guarujá; no dia 16 do mês seguinte no Lar Espírita Elizabeth, além de uma casa no Guaiúba.

Câmara e Prefeitura explicam

No último 4 de julho, o advogado geral de Guarujá, Fábio Renato Aguetoni Marques, encaminhou ofício (1406/14) ao promotor Gabriel Alves, alertando a abertura de um processo administrativo (10.309/14) para colaborar com as investigações. As informações foram prestadas pelo ofício nº 1152/14.

Segundo documentos obtidos pela Reportagem, o promotor Gabriel Alves, que resolveu não se manifestar sobre o inquérito em andamento, não teria aceito o pedido de devolução dos valores oferecido por Tody. "Comunique-se Luciano de Moraes Rocha que a restituição do valor apontado não depende de autorização do Ministério Público ou de qualquer outro órgão", despachou Alves.

Por intermédio da assessoria de imprensa, a Câmara esclarece que a referida investigação apura atos que podem ter sido praticados pelo vereador enquanto funcionário do Poder Executivo. E que, portanto, cabe a ele prestar informações a respeito. De qualquer forma, a assessoria do vereador esclarece que ele já se manifestou no processo em questão, que ainda não foi concluído.

A assessoria do vereador afirma "ser precipitado evidenciar acusações, sob o risco de se criar um juízo equivocado no que se refere à atual conduta do parlamentar". Segundo a assessoria, quando assumiu sua vaga na Câmara, em 2013, Tody não mais ocupava cargo de confiança na Administração Municipal desde 2010.

Prefeitura
A Secretaria de Administração não informou sobre a quantidade de horas extras, mas revelou que o servidor Luciano de Moraes Rocha é funcionário e de 2010 até chegar à Câmara, em 2013, não acumulava nenhum cargo de chefia. Quem assina as horas extras dos funcionários é o supervisor imediato do setor, uma vez que é quem acompanha e ratifica as horas trabalhadas.

Com relação aos reparos feitos nos equipamentos citados, a Secretaria de Operações Urbanas esclarece que a sede náutica do Clube de Regatas Saldanha da Gama está sob a responsabilidade da Prefeitura, que desenvolve projetos sociais lá e tem, como uma das atribuições da parceria, realizar reparos sempre que necessário.

O mesmo se aplica ao Lar Espírita Elizabeth, que administra o Restaurante Popular da Vila Baiana — unidade que tem parceria com a Prefeitura no subsidio das refeições. Já a casa do Guaiúba é a de Acolhimento Feminino Irmã Dolores, ligada à Secretaria de Desenvolvimento e Assistência Social e que recebe adolescentes de 12 a 18 anos, vítimas de todo tipo de violência e tiveram o poder familiar retirado dos pais.

Com relação ao Clube dos Criadores de Curió, a Secretaria já deixou preparadas, na praça que fica em frente ao Clube, as ligações de água e esgoto para receber os banheiros que serão instalados na feira-livre, assim que o comércio voltar para o local, pois devido a manutenção (pavimentação e intervenção nas calçadas) na Rua Joana de Menezes Faro, a feira foi transferida, provisoriamente, para a Avenida Santos Dumont.
Fonte: Diário do Litoral/Charge: Os Inconfidentes

NEM O PARTIDO DO PUDIM TENRO (PT) ESCAPOU, VEREADOR?


sábado, 30 de agosto de 2014

"LIMOUSINE" DE VEREADOR, ESTACIONA NA FAIXA DE SEGURANÇA!

QUE VERGONHA NÃO VEREADOR!!!
COMO SE NÃO BASTASSE OS VÁRIOS CAVALETES POLUINDO NOSSAS CALÇADAS, SUA "LIMOUSINE" JÁ ESTARIA NO PÁTIO MUNICIPAL, APREENDIDA POR ESTACIONAR EM CIMA DA FAIXA DE SEGURANÇA, A MENOS DE CINCO METROS DA ESQUINA, COM MULTA, GUINCHO E 5+4  PONTOS NA CARTEIRA. MAS NO GUARUJÁ, O VEREADOR  É MAIS UMA "OTORIDADE" .


GUARUJÁ: "TERRA SEM LEI!"

SERÁ QUE A CRECHE DA VILA LYGIA SERÁ ENTREGUE?

PREFEITURA DE GUARUJÁ, CONTRATA MAIS UMA EMPREITEIRA COM PROBLEMAS DE PRAZO NAS OBRAS PÚBLICAS!
APÓS A CONTRATAÇÃO DA TETO ENGENHARIA (PÍER DO PEREQUÊ), CONSTRUTORA MATISSE (ESCOLAS PARADAS CIDADE ATLÂNTICA), VEM AI A CASA ALTA CONSTRUÇÕES, ENLOUQUECENDO A PREFEITURA DE SENGÉS (PR).


Atraso em obra e falta de pagamentos preocupa a Prefeitura de Sengés.

“O Governo Federal e a Prefeitura trabalham por metas e se estas não estão sendo cumpridas por parte da construtora, os recursos não são liberados”, disse Ferraz responsável pela fiscalização de obras.

Com o início da construção do Centro Municipal de Educação Infantil conquistado pela atual administração através do PAC2 do Governo Federal na Vila São Pedro/Bela Vista, a Prefeitura está repassando os recursos conforme as etapas da construção. Estes recursos são oriundos do FNDE (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação) e o contrato assinado entre a Prefeitura de Sengés e o Governo Federal é com a empresa curitibana Casa Alta Construções Ltda., através do Processo de Inexibilidade que nada mais é que um termo de compromisso realizado com o FNDE e adesão a Ata de Registro de Preços, Pregão Eletrônico nº94/2012b/FNDE/MEC.


A obra prevê uma área construída de 1.118,48 m² com a previsão para sua conclusão em junho de 2015, mas atualmente, segundo o engenheiro Roberto Ferraz, responsável pela medição e acompanhamento da obra, apenas 10% da meta esta concluída. “Esta obra já era para estar com mais de 75% realizada, o que infelizmente não aconteceu e a administração municipal possui recursos em caixa, mas não pode liberar por falta das metas a serem cumpridas pela empresa”,disse Roberto Ferraz.

Segundo o engenheiro responsável por fiscalizar a obra, “a atual administração possui mais de R$ 700 mil aguardando as etapas da construção. Até o momento já foram realizados 03 (três) pagamentos, sendo o primeiro no valor de R$ 28.689,80, o segundo R$ 66.335,63 e o terceiro R$ 10.683,15. Estamos aguardando a conclusão de mais uma etapa que geraria o pagamento de R$ 35 mil, mas por enquanto não podemos liberar os recursos devido a falta de documentação por parte da construtora”, disse Ferraz.

“Ficamos sabendo que estão culpando a nossa administração pela falta de pagamento, o que não é verdade, pois a administração só pode repassar os recursos mediante as etapas concluídas e se ela não conclui, o dinheiro fica retido em conta o que não significa que não queremos ou não podemos pagar. A Lei nos obriga a segurar o dinheiro e aguardar as etapas serem concluídas. O nosso contrato é somente com a construtora Casa Alta e somos obrigados a prestar contas através do SIMEC- site do Governo Federal que controla todos os recursos para esta obra e que, portanto, mostra mais uma vez que a Prefeitura esta cumprindo o contrato”, disse a prefeita Elietti Jorge que acrescentou, “a nossa população e principalmente os pais e suas crianças não podem ser prejudicados por uma questão técnica desta empresa. A nossa administração esta atenta para resolver este problema e para que não aconteçam mais atrasos nesta obra tão importante”, concluiu a prefeita.

UMA CAIXA PRETA CHAMADA SINDSERV.

DITADURA MUNICIPAL OU UMA ADMINISTRAÇÃO SUJA E DESLEAL COM O SERVIDOR PÚBLICO DO GUARUJÁ?
MANTER O SINDICATO DOS SERVIDORES EM RÉDEAS CURTAS, ATENDENDO INTERESSES DO GOVERNO COMO A APROVAÇÃO DO CONFUSO ESTATUTO DO SERVIDOR, REAJUSTES SALARIAIS RIDÍCULOS E QUEM SABE O QUE ACONTECE NUMA CAIXA PRETA CHAMADA SINDSERV.


GOVERNO MARIA DE BRITO: "QUEM CONHECE, NÃO CONFIA!"

ADVOGADA PARTICULAR DA PREFEITA GANHA UMA PROMOÇÃO!

QUEREMOS A LEI SOARES CUMPRIDA INTEGRALMENTE VEREADORES!
ADVOGADA PARTICULAR DA PREFEITA MARIA ANTONIETA DE BRITO (PMDB), FAZ ANIVERSÁRIO, GANHA UMA PROMOÇÃOZINHA BÁSICA. ADIVINHEM QUEM ASSUMIU OS PROCESSOS DA NOBRE ADVOGADA. A REPÚBLICA DO CUBATÃO CONTINUA POR AQUI, NÃO TEM JEITO!


VAMOS CONHECER A NOBRE ADVOGADA DA PREFEITA, QUE VIROU A CHEFE DE GABINETE EM GUARUJÁ?


BEM PELO MENOS O PROF. CÂNDIDO E TODA SUA "INCOMPETÊNCIA", MUDARAM DE MESA. AGORA PROCESSAR JORNALISTAS DISTRIBUINDO CARGOS AOS ADVOGADOS, AI É FÁCIL, NÃO É PREFEITA?

O CORONELISMO PRAIANO!

ENQUANTO ISSO NAQUELA "PEQUENA" DITADURA NUMA ILHA DO ATLÂNTICO....
A "PEQUENA DITADORA" MANDA AVISAR OS COMISSIONADOS: "QUEM NÃO COMPARECER NO COMÍCIO DA DILMA E DO SKAF, ESTÁ AUTOMATICAMENTE EXONERADO!"


SERÁ QUE VÃO OFERECER TRANSPORTE GRATUITO TAMBÉM?

quinta-feira, 28 de agosto de 2014

LANCHINHO NA CÂMARA DE GUARUJÁ PODE SER SUSPENSO

LANCHINHO NA CÂMARA DE GUARUJÁ PODE SER SUSPENSO
NA SESSÃO DA ÚLTIMA TERÇA-FEIRA (26), O VEREADOR EDILSON DIAS (PT) SE PRONUNCIOU CONTRA O GASTO E PEDIU SUSPENSÃO DO PREGÃO.


A reportagem publicada ontem dando conta que a Câmara de Guarujá poderá gastar R$ 30.500,00 nos próximos 12 meses somente com o lanche oferecido aos parlamentares gerou indignação não só pelas redes sociais, como na própria Casa de Leis. Na sessão da última terça-feira (26), o vereador Edilson Dias (PT) se pronunciou contra o gasto e pediu suspensão do pregão.

"Eu sugeri ao presidente Marcelo Squassoni (PRB) que não assine a homologação do pregão. É um gasto desnecessário que pode causar problemas para as contas do Legislativo. Além disso, os lanches absorvem mais do que R$ 762,50 por sessão. São quase mil reais, pelas minhas contas”, disse o petista.

No intervalo regimental, que acontece por volta das 17 horas, todas as terças-feiras, os vereadores de Guarujá fazem uma ‘boquinha’ na sala de reuniões que antecede o plenário. O pregão presencial 005/2014, que escolheu a empresa fornecedora do alimento foi publicado no dia da sessão no Diário Oficial.

Numa consulta rápida, a Reportagem descobriu nas câmaras das cidades vizinhas a Guarujá — Santos, São Vicente, Cubatão — que não existe o lanchinho da tarde. Excluindo os meses de recesso (janeiro e julho) são R$ 3.050,00 por mês ou R$ 762,50 por sessão, gastos com sanduíches, sucos, água, biscoitos e outros quitutes no cafezinho da tarde para os vereadores que, lembrando, além do salário, já têm à disposição toda uma estrutura operacional para exercer a função de fiscalizar o Executivo, como telefones fixos e móveis; veículos, serviço de correio, reprodução de documentos e funcionários.

Câmara

A Câmara, por meio da assessoria de imprensa, afirma que o gasto é razoável se levado em conta que, em média, são realizadas 55 sessões anuais na Casa, quase sempre em horários que vão além do expediente comercial. Ainda conforme a Casa, o lanche é oferecido também para pelo menos 44 pessoas, além dos 17 vereadores.

A Câmara salienta que os valores registrados refletem os preços praticados no mercado.

Fonte: Diário do Litoral

PREFEITA PERDE DE GOLEADA NA JUSTIÇA, MARINAS VÃO PAGAR IMPOSTOS!

LEI QUE ACABA COM ISENÇÕES DE 35 MARINAS DE GUARUJÁ É VALIDADA.
DESEMBARGADORES REJEITARAM A TESE, APRESENTADA PELA PREFEITA, DE QUE CABERIA SOMENTE A ELA, LEGISLAR SOBRE MATÉRIAS TRIBUTÁRIAS. A DECISÃO FOI UNÂNIME, REFERENDADA PELOS 25 DESEMBARGADORES QUE COMPÕEM O ÓRGÃO ESPECIAL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO (TJ-SP). 


A lei que põe fim às isenções fiscais, de IPTU e ISS, concedida a clubes milionários de Guarujá foi julgada constitucional .  A decisão foi unânime, referendada pelos 25 desembargadores que compõem o Órgão Especial do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJ-SP).  A medida, que passa a valer desde já, garante um aporte estimado em mais de R$ 3 milhões na arrecadação anual do Município.

O texto - originário do PLC 002/14, de autoria do presidente do Legislativo Municipal, Marcelo Squassoni (PRB) -  foi aprovado no último mês de fevereiro, pelo Plenário da Casa, mas acabou depois vetado pela prefeita Maria Antonieta Brito (PMDB), que ainda recorreu à Justiça, por meio de uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (Adin), a fim de barrar a promulgação da medida - agora validada pelo TJ.

O julgamento ocorreu na tarde desta quarta-feira (27), quando os desembagadores rejeitaram a tese, apresentada pela prefeita, de que caberia somente a ela, legislar sobre matérias tributárias.

Segundo o assessor jurídico da Câmara, Renato Cardoso, a Prefeitura ainda pode recorrer da decisão, no Supremo Tribunal Federal (STF) - embora o órgão quase sempre referende as decisões da instância anterior. "É pouco provável que haja algum êxito. No caso da Câmara, por exemplo, todos os recursos de ADINs que a Prefeitura interpôs no STF, nós sempre vencemos"

Com a decisão proferida pelo TJ, o Código Tributário Municipal (instituído pela Lei Complementar 38/1997) passa a ter nova redação, à qual só ficam permitidos de pleitear as isenções de IPTU e ISS agremiações pequenas, que ofereçam contrapartidas sociais ao Município. A medida atingirá diretamente 35 clubes náuticos da Cidade - entre eles, o Iate Clube de Santos, que reúne uma das frotas de barcos mais luxuosas do País, calculada em um bilhão de reais, além de centenas de sócios que desembolsam mais de R$ 100 mil entre títulos e transferências.

Outra agremiação atingida pela medida será o Golfe Clube de Guarujá e demais agremiações do gênero, que também voltarão a ter que recolher seus devidos impostos à Municipalidade. A nova lei deve ampliar em 0,25% a arrecadação anual da Prefeitura, calculada em R$ 1,23 bilhão.

Histórico
A Lei Squassoni foi aprovada pela Câmara Municipal no último mês de fevereiro, após uma série de matérias, na imprensa, questionando o fato de o Iate Clube de Santos ser beneficiado por renúncias fiscais da ordem de R$ 2 milhões/ano, mesmo sendo um clube fechado, que chega a cobrar mais de R$ 20 mil pelo aluguel de um salão de festas.

À época, a matéria teve ainda uma emenda acrescida, proposta pelo vereador Jaime Ferreira de Lima Filho (Pros), que ampliou seus efeitos (às demais marinas existentes) e fixou regras às entidades que eventualmente pleitearem tal benefício, ao incluir dispositivos que só permitem esse tipo de renúncia a clubes de bairro, que de fato tenham vínculos com a população e lhe ofereça contrapartidas.

Fonte: A Tribuna Digital

UM ELEFANTE BRANCO, LAMA E O GOVERNO SEM VERGONHA DO GUARUJÁ!

O ELEFANTE BRANCO, RUAS DE LAMA E UMA ADMINISTRAÇÃO SEM VERGONHA INSTALADA EM GUARUJÁ!
ESTA É A CARA DO GUARUJÁ NA ADMINISTRAÇÃO MARIA DE BRITO. VEJAM A SITUAÇÃO DO BAIRRO DA CONCEIÇÃOZINHA, PROMESSAS E UMA UNIDADE DA SAÚDE DA FAMÍLIA ABANDONADA HÁ MAIS DE DOIS ANOS.


GOVERNO MARIA DE BRITO: QUEM CONHECE, NÃO CONFIA!

quarta-feira, 27 de agosto de 2014

MINISTÉRIO PÚBLICO COMEÇA OUVIR ENVOLVIDOS NO ESCÂNDALO DAS HORAS EXTRAS.

MINISTÉRIO PÚBLICO COMEÇA OUVIR ENVOLVIDOS NA "SUPOSTA FRAUDE" DAS HORAS EXTRAS.
MINISTÉRIO PÚBLICO INSTAURA INQUÉRITO CIVIL SOBRE CUMULAÇÃO DE CARGO PÚBLICO E POSSÍVEL FRAUDE EM JORNADA DE TRABALHO DE SERVIDOR PÚBLICO.


CONHEÇA O INTEIRO TEOR DA DENUNCIA APRESENTADA AO MINISTÉRIO PÚBLICO ESTADUAL.




A CARNE DA MERENDA ESCOLAR NÃO É FRIBOI PRESIDENTE DO CAE!

NÃO É FRIBOI, PRESIDENTE ELIZABETH BARBOSA DO CAE!
FALANDO SÉRIO, TEM VÁRIOS SUPERMERCADOS EM GUARUJÁ VENDENDO A CARNE MUITO MAIS BARATA QUE ESSE REGISTRO DE PREÇOS DA PREFEITURA DE GUARUJÁ. SERÁ QUE É PORQUE ELES COMPRAM POUCO, MUITO POUCO MESMO MEU POVO? JÁ A MERENDINHA DA CÂMARA MUNICIPAL, ESTÁ ALIMENTANDO BEM OS NOSSOS VEREADORES DO GUARUJÁ.....


GOVERNO MARIA DE BRITO: "QUEM CONHECE, NÃO CONFIA!"

R$ 3.050,00 POR MÊS É O VALOR DA REFEIÇÃO DOS VEREADORES NOS INTERVALOS.

LANCHINHO NA CÂMARA DE GUARUJÁ SAI POR R$ 762,50
SÃO R$ 3.050,00 POR MÊS PARA GARANTIR A REFEIÇÃO DOS VEREADORES NOS INTERVALOS. ALÉM DOS 17 VEREADORES, O LANCHE É SERVIDO PARA OUTROS 27 FUNCIONÁRIOS DE CARREIRA.


As sessões da Câmara de Guarujá ocorrem a partir das 15 horas ou cerca de duas após o almoço, se for levado em consideração que a maioria das pessoas se alimenta às 13 horas. No entanto, o Legislativo quer gastar R$ 30.500,00 nos próximos 12 meses somente com o lanche oferecido aos parlamentares no intervalo regimental, que acontece por volta das 17 horas, todas as terças-feiras.

O pregão presencial 005/2014, que escolheu a empresa fornecedora do alimento foi publicado ontem no Diário Oficial do Município e não houve manifestação ou recurso dos demais concorrentes que participaram do certame. O pregão deve ser homologado nos próximos dias. Ontem, numa consulta rápida, a Reportagem descobriu nas câmaras das cidades vizinhas a Guarujá — Santos, São Vicente, Cubatão — não existe o lanchinho da tarde.  

R$ 762,50 por sessão
Numa conta simples, excluindo os meses de recesso (janeiro e julho) são R$ 3.050,00 por mês ou R$ 762,50 por sessão gastos com sanduíches, sucos, água, biscoitos e outros quitutes no cafezinho da tarde para os vereadores que, lembrando, além do salário, já tem à disposição toda uma estrutura operacional para exercer a função de fiscalizar o Executivo, como telefones fixos e móveis; veículos, serviço de correio, reprodução de documentos e funcionários.

Padaria
Outro detalhe que também é importante lembrar: na Avenida Leomil, onde fica a sede da Câmara, existe uma padaria praticamente em frente ao Legislativo (cerca de 20 metros), que serve todo tipo de lanche, inclusive para os 17 parlamentares de Guarujá.

Legislativo diz que valor é razoável

A Câmara esclarece a situação e contesta os números. Explica que se refere a uma ata de registro de preços — um contrato para futura contratação de determinados bens e serviços — em caso de necessidade, pelo prazo de 12 meses e que o valor estimado é considerado bastante razoável, se levado em conta que, em média, são realizadas 55 sessões anuais na Casa, quase sempre em horários que vão além do expediente comercial.

Ainda segundo a Casa, além dos 17 vereadores, o lanche é servido para outros 27 funcionários de carreira que auxiliam nos trabalhos realizados, assim como para assessores que eventualmente integram os serviços, totalizando pelo menos 44 pessoas. O Legislativo informa que a divisão do valor da ata pelo número médio de sessões realizadas resulta na despesa de R$ 554,54 por sessão. Valor esse que, dividido pelo número de funcionários e vereadores (44), resulta em apenas R$ 12,60 por pessoa.

A Câmara também salienta que os valores registrados refletem os preços praticados no mercado; zelam pela viabilidade econômica dos preços quando do uso das atas vigente; e foram embasados em pesquisa de mercado, conforme estabelece a Lei de Licitações (Lei Federal n. 8.666/1993) e a lei que disciplina licitações na modalidade de pregão (Lei Federal n. 10.520/2002).

Fonte: Diário do Litoral

A REPUBLICA DO GUARUJÁ GOLF CLUBE ESTÁ INDIGNADA!

CANDIDATO JOSÉ SERRA (PSDB), VEJA QUEM FICOU INDIGNADO COM A VERDADE SOBRE O AEROPORTO...
MARIDO DA EX-SECRETÁRIA DE TURISMO, EX-SECRETÁRIA "ESPECIAL" DA COPA PERDIDA E CANDIDATA A SECRETÁRIA DAS OLIMPÍADAS, FICA INDIGNADO COM A VERDADE SOBRE O AEROPORTO DO GUARUJÁ (BASE AÉREA DE SANTOS). PESSOALMENTE, ACREDITAMOS EM DUAS COISAS: "PRIMEIRO: NOSSO CRITICO DEVE ENTENDER MAIS DE SUBMARINOS, QUE DE AEROPORTOS" E "SERÁ QUE O TESOUREIRO DO GUARUJÁ GOLF CLUBE VOTA NO PAÍS?"
.

"EU FECHARIA O AEROPORTO DO GUARUJÁ, DECLARA SERRA!"
SERRA DEFENDE AEROPORTO NA REGIÃO, MAS REJEITA BASE AÉREA


O candidato ao Senado pelo PSDB, José Serra, afirma que, se tivesse poder, “fecharia” a Base Aérea de Santos por ser o “aeroporto mais mal localizado” que teve a chance de conhecer, devido ao posicionamento próximo à Serra do Mar. Porém, defende que a região tenha uma unidade do tipo, desde que seja em outra área.

A revelação foi feita após ter sido questionado pelo presidente da Associação Comercial de Santos (ACS) e diretor-presidente da TV  Tribuna , Roberto Clemente Santini, sobre a necessidade de a Baixada Santista ter um aeroporto.

O ex-governador esteve ontem na ACS para ministrar a palestra A Atual Conjuntura Econômica: Perspectiva para o Brasil e o Mundo. Durante a resposta, Serra confessou que tem “pavor” de avião e relembrou que só pousou uma única vez no local, na década de 1990, quando era “ministro do Planejamento ou da Saúde”.

O candidato defende que a unidade tenha melhor instrumentação para auxiliar os pilotos. Também entende que aquela área não é a mais adequada para ter um aeroporto, devido às dificuldades de um avião arremeter.

“Aqui na Baixada Santista o pessoal é louco para ter um aeroporto, mas é preciso tomar muito cuidado e ter um projeto de viabilidade melhor. Esse do Guarujá, me desculpem, não dá”, revela o candidato ao Senado mais bem colocado nas pesquisas de intenção de voto.

Propostas
Se eleito, Serra pretende defender interesses paulistas. “O Governo Federal recolhe em São Paulo 42% de sua arrecadação total. Em compensação, recebe só 10% das despesas. É uma injustiça muito clara. O Senado mexe muito com essa discussão, e vou me empenhar nessa área”, explica.

O candidato do PSDB se compromete a se dedicar a grandes temas. Na saúde, lutará para melhorar o financiamento do setor e avançar nas ações relacionadas aos medicamentos genéricos.

Além disso, defende que a União crie unidades de reabilitação para pessoas com deficiência, como a Rede Lucy Montoro, que teve início no Estado durante sua gestão.

Biografia 
José Serra é economista e tem 72 anos. Foi ministro da Saúde (1998-2002) e de Planejamento (1995-1996). De 2007 a abril de 2010, foi governador do Estado.

Fonte: A Tribuna Digital

A CAÓTICA SAÚDE DO GUARUJÁ CONTINUARÁ MATANDO A POPULAÇÃO?


terça-feira, 26 de agosto de 2014

PREFEITURA DE GUARUJÁ DESRESPEITA O CIDADÃO, AGORA ON-LINE!

VEJAM A RESPOSTA DA PREFEITURA MUNICIPAL DE GUARUJÁ E PENSE:
MORADOR RECLAMA DO LIXO E A RESPOSTA FOI A SEGUINTE: "SE VOCÊ ACHOU RUIM, VAI LÁ E LIMPA..."


GOVERNO MARIA DE BRITO: "CINCO ANOS DESPREZANDO O CONTRIBUINTE DE GUARUJÁ!"

A VERGONHA DA ESCOLA ERNESTO FERREIRA SOBRINHO!

HELOOO!!! CÂMARA MUNICIPAL, VEREADORES, MINISTÉRIO PÚBLICO, PROMOTORES, ACORDEM AI PÔ!
VERGONHA É A PALAVRA PARA A SITUAÇÃO DAS CRIANÇAS NA ETERNA REFORMA DA ESCOLA MUNICIPAL ERNESTO FERREIRA SOBRINHO NO PAECARA. MILHÕES DE REAIS COM EMPREITEIRAS COMO A MONTE AZUL, MATISSE, MILHÕES DE ESCÂNDALOS NA SECRETARIA DE EDUCAÇÃO E VAMOS TODOS FICAR ASSISTINDO ATÉ QUANDO O DESGOVERNO NUMA SECRETARIA COM MAIS DE 360 MILHÕES DE ORÇAMENTO. E AS MÃES RECLAMANDO DA ENTREGA DOS KITS ESCOLARES APENAS ESTA SEMANA, VAMOS ACORDAR OU NÃO?



GOVERNO MARIA DE BRITO: "QUEM CONHECE, NÃO CONFIA!"

VOCÊ JÁ DEU RISADA DA PREFEITA HOJE?

COMPETÊNCIA, EM GUARUJÁ ISSO NON ECXISTE!
NOS BASTIDORES DA CÂMARA MUNICIPAL O ASSUNTO É UM SUPOSTO PROJETO DE LEI ENVIADO PELO EXECUTIVO, QUE ALTERA A ORDEM CRONOLÓGICA DE PAGAMENTOS DOS PRECATÓRIOS EM GUARUJÁ. NOSSO EX-MINISTRO JOAQUIM BARBOSA, O BATMAN BRASILEIRO, JÁ CONFIRMOU PRESENÇA PARA ASSISTIR A VOTAÇÃO DE UMA LEI MUNICIPAL QUE SUPLANTA UMA FEDERAL.


GOVERNO MARIA DE BRITO: "QUEM CONHECE, NÃO CONFIA!"